Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2016

Dois gatos

Imagem
O capacho encharcado de sapatos molhados da chuva. A casa abrigou quatro pessoas naquele inverno. O vento acariciou as ramagens do quintal e, em seu assobio poderíamos ouvir “Acalentem-se”. Rodrigo entrou no quarto com o casaco de Eduardo, o qual se aninhava no colo de Vitória na sala. O invasor tapou minha vista numa tentativa de “adivinha quem é?”. “Perfume barato, voz chata... Não tenho ideia, Rodrigo”. Sorrimos. Seus braços me cingiram. “Boba”. Estávamos juntos há tanto tempo... Já pensavam que éramos casados. Não, ele não está me enrolando... Apenas... Nossas vidas eram complicadas demais para nos amarrarmos um ao outro. 
Somos como gatos, precisamos de liberdade... Mas, como todo gato, nos esfregamos em busca de carinho, uma atenção, um alimento... ”Miau”, olhei pedindo um afago. Ele fez um movimento sutil com a cabeça – a encostou na minha, ronronou, fechou os olhos. Ah sim, como dois gatos. Nada de subserviência. Donos do nosso próprio nariz. Dois equivalentes, da mesma raça, …