Postagens

Mostrando postagens de Março, 2015

Pequenas coisas

Imagem
- Atos independem de coisas. A dedicação independe de atos alheios. Gosto das pequenas coisas. Sou contra “se comprar” alguém para conquistar. Gosto de provar o valor de alguém através dos meus próprios esforços. Uma canção tocada e cantada ao violão, ou à acapela, vale mais do que mil caixas de bombons. Uma declaração vale mais do que um buquê de flores. A constância no que chamamos “visita” também conta. Atos são mais importantes que presentes. Porque o Amor não pode ser comprado.
- É por isso que você vai à casa dela? - Uhum. - Mas...tão cedo? - Nove horas é um ótimo horário para se acordar. - Você a ama mesmo...? - Mais do que qualquer outra garota que já tenha passado pela minha vida....Ela pulsa em mim... - Para mim, isso é só empolgação. - Não é, e você saberá em breve. - Sério que é contra se comprar alguém?  - Sim. - Mas presentes são importantes.... - Só quando tem utilidade. Claro que só compro quando vejo que é algo almejado. Como naquele dia em que te dei aquele livro,le…

Al

Imagem
Warning: abuso e mutilação. Não leia se for um trigger pra você. Tem capacitismo também. Compus algo realmente estranho, me desculpem por isso ToT. #me_sinto_embaraçada. Façam melhor, leiam a série do Felipe ("Não Existem Príncipes Encantados").
O mesmo barulho de todas as noites. O ensurdecedor ruído noturno. Alberto cobria os ouvidos na tentativa de esvaziar a mente do que escutava. Passos de quem calça botas pesadas e baratas. Havia algo de natural no costumeiro barulho, ele sabia reconhecer. Um, dois, três, quatro, cinco, seis - toc toc. "Acorda, coisa feia!". 
Ele gemia como um doente e chorava tal criança sem mãe. "Cala a boca! Cala a boca, seu velho surdo! Eu já ouvi!". O homem chutou a porta e arrombou sem esforço, madeira antiga cede rápido. Pegou o rapaz pelos cabelos e arrastou à cozinha. "Me escuta, quem disse que você tinha que dormir?". O menino continuava com os ouvidos tapados. A boca serrada para segurar o choro. 
Alberto fazia d…

Não existem príncipes encantados - Capítulo 3: Encontros (Fim)

Imagem
-Então... Desde quando? - Gilles pergunta, deitada com Joana
- Desde sempre... Só não percebi, pelo visto - responde a morena
- E você percebeu... dando uma voltinha de cavalo? SÉRIO?
- Pois é...
- Fiquei milênios tentando te levar para lugares, e aquela loira esquisita te tira da seca num piscar de olhos. A lambida dela no seu pé foi tão boa assim?
- Já disse que aquilo foi um acidente, poxa!
- Hahaha, eu sei, eu sei... estou brincando.
Elas riem por um momento e o silêncio reina novamente.
- Então... Essa noite foi um “sim”? - questiona Joana
- Não.
- Não?
- Bem... Você me pegou de surpresa. E mesmo eu... bem... Sentindo o mesmo que você, estou há tanto tempo tentando fazer isso dar certo que ficar sabendo como chegou a essa conclusão meio que foi um tapa na minha cara.
- Ah... Desculpe. Eu devia...
- Mas eu não disse que não podemos tentar...
Gilles acaricia o rosto da amada e encosta seu nariz cheio de sardas no dela.
- Mas sério, cavalo?
...
Uma noite calma e fria na praia. Ninguém por perto. Ape…