Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2014

Lista.doc

Imagem
- Alô? - Oi... Noel? - Oi, Morte... Quanto tempo. - Pois é... - Tô atrapalhando? - Tá, que foi? -Nossa, desculpa... Eu só queria confirmar algo com você - Desculpa... É que tô enrolada com um problema aqui. Parece que minha lista veio errada no e-mail. - Então... É disso mesmo que eu queria falar com você. - O que? A sua também veio? - Sim... sabe o que é? Eu recebi esse arquivo no meu e-mail também e pensei “bem, tamo na véspera, não quero perder tempo” então só imprimi, e no caminho eu via pra quem entregava. O primeiro garoto tinha “caminhão” ao lado do nome e pensei “Deve ser um caminhãozinho de brinquedo ou algo assim” e fui pra lá, né. Quando chego, só encontro uma panqueca de sangue no meio do asfalto e um caminhão acidentado. Depois vi “forca” em outro nome e achei que fosse algum caderno especial pra jogar ou algo assim, vai saber. Acabo encontrando um pobre coitado pendurado pelo pescoço no quarto. Mas a gota d’água foi uma senhora com o item “coração” e eu achando que seria alguma pe…

Bebida Misteriosa

Imagem
As luzes balançavam com a música eletrizante das caixas de som. Samanta pulava, deixando seus longos cabelos alcançarem os ares - apenas para voltarem e baterem no seu rosto suado. O vermelho, o azul, o roxo, o amarelo a confundiam. Tudo de uma vez, brilhando e enlouquecendo sua mente. Um gole de uma mistura estranha. Uma pílula branca mesclada com um líquido quente. “Cara, o que você pôs no meu drink?”. “Relaxa, gata, logo você vai ver o barato”. Ela piscou centenas de vezes, o salão rodava. Se apoiou no balcão do bar...na cadeira...no chão. “Alguém...me ajuda..”, falou com a voz silenciada pelo barulho. A moça sentada ao seu lado riu. Vira a mesma reação um milhão de vezes. O homem sorriu para a mulher que observava Samanta no chão. Ergueu uma sobrancelha, cumprimentou com o copo levantado. “Tem mais dessa droga misteriosa?”. “Apenas para os novatos, princesa”. 
Samanta teve um déjà vu  – como da vez em que caiu da escada – sua vida passada na sua frente. “Vou morrer. Meu Deus, vou …