Aqui Estou Eu (por Beatriz Magalhães)

   Aqui estou eu, sentada. Não, olhando-te impacientemente, entregando-me a ti. Corpo cai sobre ti mesmo, acolhe-me, protege-me.

        Ouvir cada transparência tua desfazer-se no pó que corta é como não pensar enquanto ando, como esquecer os gestos, como voltar à nascença, como quebrar a vida, como tornar-me animal. Sim, o mavioso.

        Aqui vou eu, mais uma vez, entranhando a carne do meu corpo duro, escurecido pelo teu sol. No pó que corta lentamente, pressinto reconforto e levanto sem dó- insossa, com medo que ela se abafasse pelo ar de quem já se foi, de quem se dilui no vento e consegue somente nos cantar ao ouvido.

         Aqui vejo eu. A saudade de quem nunca esquece as mágoas de um receio perdido, as dores de uma doença quebrada, os odores dos cheiros mais esverdinhes, dos cheiros apodrecidos pela alfazema, aqui te vejo eu. Como se me possuísses sem saber, ocultado pelas forças de quem nunca me vai ver, ter, tocar, sentir? Aqui vejo eu, como se escondida pelas conchas e dejetos que viajam regaladamente sobre a tua corrente.

        Aqui pertenço eu. Aqui me entrego eu, desnudada, pés no vidro por esquentar, cabelos libertados pelo refrescar do vento e corpo, sim corpo, corpo sem pano, corpo pelado, a caminho de ti, em ti, arrepiado, perdendo a cor, clareando-se, substituindo a matéria sangrenta por matéria aquosa, olhos límpidos, cada vez mais clara, transparência abarcada, sinto-me molhada, sou molhada, agora, sou água, sou tu, tomaste-me parte, pertenço-te. Mar.



Escrito por Beatriz Magalhães, d' A Jornada de Uma Vida


Comentários

  1. Assim, eu vejo esse conto de duas formas: Você pode interpretá-lo do ponto de vista de quem se desapontou com um amor. (Esse é o mais fácil de subentender). Ou sob o ângulo metafísico (será que posso dizer assim?), ela é o mar. Ela se misturou com ele: matéria, corpo, tudo.

    ResponderExcluir
  2. Acho que essa metáfora dela ser/se transformar no mar foi muito poética no final, amei o texto e o jeito como ele nos prende a reler para entender. ♥
    Beijinhos ;*
    http://mydreamsofasummernight.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Que texto poético, me passou sensações de liberdade, melancolia e de pertencer a alguém em poucos minutos, muito bem escrito por sinal.

    Thoughts-little-princess.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Nossa, não sei se era a intenção, mas confesso que me emocionei. O último parágrafo em particular é de uma beleza encantadora. Estou mais inclinado a perceber o texto como algo além do real, do que nos rodeia. Mais que um amor humano ou desilusão. O mar... Nossa, gostei tanto que estou "viajando". Sei que não tem nada relacionado, mas ao terminar de ler, me lembrei da música Ana e o Mar, do Teatro Mágico. ^.^ Enfim, já estou indo muito longe... Abraços!

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Primeira vez que visito seu cantinho e amei seu texto. A intensidade dele, os sentimentos que eles transmitem , sem contar as metáforas que foram feitas, como no último parágrafo me deixaram encantada. Meus parabéns, você escreve muito bem, eu gostei muito!
    Voltarei aqui sempre! :)
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Sou a escritora deste texto passem por aqui http://bllmaescritadeumcoracaoviajante.blogspot.pt/ e vejam mais de mim!!

    Quanto a ti, a vocês, donos do blog só tenho a agradecer com todo o meu coração e alma por isto, será que merecia tanto? <3

    ABRAÇO*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não se preocupe. Quem se interessou pelo texto, clicará no seu link. E de nada, Beatriz. ^_^

      Excluir
  7. Adorei a escrita da Beatriz, é muito delicada, e bem poética. Achei lindo a metáfora da personagem transformando-se em mar.

    Beijos,
    chuvadeejaneiro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Nossa, foi lindo. Que sensibilidade! É como se ela se estivesse se desfazendo em mar, porque não há mais motivo para uma vida material no pós-decepção amorosa. Lindo. Estou com inveja literária nesse momento.
    http://www.canseidesernerd.com

    ResponderExcluir
  9. Gostei da metáfora no final, sobre o mar. Gostei das palavras que foram usadas também. Não conhecia a Beatriz e gostei bastante da escrita dela, vou aproveitar para conhecer o blog.

    Bitocas!
    www.likeparadise.com.br

    ResponderExcluir
  10. Que texto lindo, intenso!
    Consegui visualizar diversas situações, senti vários sentimentos, sabe, a escritora conseguiu me levar pra diversas dimensões em um só texto! Incrível! <3

    Beijo,
    http://tudo-oquesou.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Parabéns Beatriz, seu texto é muito bonito. <3

    ResponderExcluir
  12. Texto maravilhoso e intimista. Sobre minha perspectiva, vejo uma apaixonada entregue e livre simultaneamente. E, ao mesmo tempo, uma bela metáfora.
    Beijos, Cyn.
    http://ograndetalvez.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Gente, que poético e.. que envolvente.. gostei muito das palavras que a autora do post usou :)

    Um abraço,
    http://oepitafio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Essa visão de um ângulo metafísico é sensacional! Muito sensível, muito lindo! Gostei da autora, vou pesquisar mais a respeito!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  15. Achei incrível a construção desse conto. Ele é original, e traz uma história tão envolvente. A autora foi incrível!

    ResponderExcluir
  16. Na maioria das vezes gosto dos textos postados aqui, esse só fui conseguir entender na última palavra (talvez se o título fosse essa última palavra eu tivesse tido outra visão de tudo).

    petalasdeliberdade.blogspot.com

    ResponderExcluir
  17. Textos metafóricos são os que mais mexem comigo. Ela, o mar <3

    ResponderExcluir
  18. Entendi que seria alguém que se entregou a um amor ou à liberdade total, se desapegou de tudo.
    Muito bem escrito!

    ResponderExcluir
  19. Depois de ler um texto tão bonito quanto isso, fico com medo de comentar besteiras - o que não faria justiça a singeleza e delicadeza dos escritos. Parabéns para a autora. (:

    ResponderExcluir
  20. A forma como foi narrada, como ela no fim se transfotmou em mar foi tão lindo e delicado. Faz com que a gente sinta um pouco do que ela sentiu. Me perdi na leitura de algo tão belo.

    Beijos,
    Larissa♥

    - Vitamina de Pimenta -

    ResponderExcluir
  21. Que conto maravilhoso. Essa metáfora do fim foi perfeita. Adorei!

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista

    ResponderExcluir
  22. Uau, a Beatriz escreve muito bem! Que texto maravilhoso! Como a Emilie falou no primeiro comentário, consegui perceber as duas interpretações possíveis. No começo achei mais romântico, e quando chegou no final percebi outra conotação. Isso é maravilhoso. Parabéns pelo talento!

    Beijos,
    biblioteca-de-resenhas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  23. Esse é o tipo de texto que eu tenho que ler várias vezes pra poder chegar a uma conclusão. E a minha conclusão foi de que a autora misturou a mulher com o mar como se fosse uma coisa só, meio como uma sereia, meio como que a água do próprio mar e isso me remeteu às nossas entregas na vida, em como a gente vai as vezes entrando de cabeça num sonho, num plano, num relacionamento sem ao menos saber onde isso tudo vai dar. Simplesmente lindo. Beijos!

    ResponderExcluir
  24. Concordo com a Marcela acima: Este é o tipo de leitura que eu tenho que fazer repetidas vezes.
    Mas muito bonito. Reflexivo, diria.

    beijo

    ResponderExcluir
  25. Textos metafóricos sempre são dificeis para mim, como já disseram tem que ser lido mais de uma vez, depois da menção do mar tudo mudou de sentido para mim. Muito bom. Bonito demais.

    ResponderExcluir
  26. Bonito! Tudo está na forma como se diz as coisas. Gosto de metáforas, é um meio de reflexão incrível.

    beijo

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Área interpretação livre: Faça comentários pertinentes ao texto. O que custa ler e opinar? Estou aceitando todas as teorias possíveis e interpretações mirabolantes (contanto que sejam sobre o conto).
Sem comentários superficiais, ok?: Se vier com um "adorei o texto", "interessante" (ou mesmo, se expressar de forma sucinta e sem significado) seu comentário não será aceito. E, nunca mais visitarei o seu blog. u.u
Prefira usar "Nome/Url" ao preencher a box de comments. Fica fácil na hora de retribuir.
Os comentários serão respondidos nesse post. Para ser avisado da resposta, selecione "Notifique-me", logo abaixo da caixa de comentários.

Postagens mais visitadas deste blog

Teste de Coragem

Dois gatos

Teto de verniz