O Cotovelo Cor de Rosa (por Eilton Ribeiro)

- Então... Acho que não entendi. Aconteceu o quê exatamente, pro seu melhor amigo, que você conhece desde a infância, te odiar tanto? – perguntou-me Lilly, amarrando os cabelos loiros, quando sentamos na fonte de água que ficava no meio do shopping.
- Você vai me fazer falar sobre isso mesmo, né? – resmunguei, guardando no bolso uma embalagem do sonho de valsa que tínhamos acabado de dividir.
- Uhum, uhum, você vai falar sim, queira ou não, porque está comigo. Quando tô curiosa sobre um fato arranco confissões até das pedras que testemunharam ele. Bobão. Principalmente se é essa a razão de você estar aqui, e eu ter te trazido de carro. Anda, anda, seje hômi, desembucha, bote pra fora...
- Eu...
- ...As palavras. Mantenha esse zíper levantado, hômi! – brincou ela, sorrindo e apertando os olhos verdes pra mim – Sério, fala.
- Beijei a ex-namorada dele... – suspirei – Você sabe como isso é complicado.
- Hm. E...?
- “E...” o quê? Foi isso. Bom... Ele tava junto no dia, era um encontro de amigos. E eu... Ok, eu não só beijei, eu também... Menti pra ele. Quando eu e ela nos afastamos pra longe do pessoal, eu disse que só ia pedir pra ela um conselho sobre um assunto.
- E ele caiu nessa? Que desatento, zente.
- Ele era meu melhor amigo. Não ia esperar isso de mim, né – falei com remorso.
- Tá... Hm... Duas coisas que eu não entendo... Primeiro, ele é idiota demais por ainda se importar. Gente, um pouco mais de amor próprio, pelo amor de Deus! EX! E, segundo... Você... Eu ia te defender, mas agora que você falou em mentira, fica difícil. Sabe, ele era o seu melhor amigo e tal...
- Sei que me aproveitei da confiança dele. Mas... Eu não ia ter coragem de falar pra ele ali, na hora! E não é como se eu fosse esconder isso dele pra sempre. Bem... Claro que eu pensei nisso. Seria seguro, afinal. Mas... Não sou “forte” o suficiente pra carregar uma mentira dessas pro resto da vida, eu ia contar. Menti só pra ganhar tempo.
- Sei... Mas não é bem isso o que eu quis reprimir... Quero dizer, uma amizade! De mais de dez anos! Sabe como isso é raro? Sabe quantas pessoas iam desejar isso, ter alguém com quem se sintam extremamente à vontade pra falar sobre tudo, pra serem elas mesmas, pra não ter que fingir algo que não são... Por mais que você se sinta sozinho, você sabe que sempre vai ter aquela pessoa, mesmo longe... Você trocou tudo isso por uma buceta, cara. Uma buceta. Buceta você encontra em qualquer lugar. Você pode pagar, se quiser, sabia? Qual era a diferença? A dela era rosada, algo assim?
- Não... sei. E... Não sei pra onde você tá querendo levar essa conversa, mas foi só um beijo. Aliás... Um beijo surpresa.
- Hã?
- Um beijo surpresa. Beijo roubado.
- Seu... Safadão! – disse ela, batendo nas minhas costas – Mas cê sabe que por sorte não levou um tapa na cara, né?
- Aham... – olhei pro rosto risonho e macio de Lilly e me bateu uma dose de curiosidade – O que você faria? Se um cara te beijasse assim.
- Não sei. Se fosse um desconhecido, ia... Bater nele, acho. Mas se fosse um amigo, acho que eu ia levar mais de boa.
- Se fosse alguém por quem você não sentisse nada? – perguntei, triste.
[...]

LEIA O TEXTO NA ÍNTEGRA AQUI OU AQUI.


Escrito por Elton Ribeiro
(O autor não possui blog. Entretanto, você pode encontrá-lo no Facebook)

Nosso cronograma está sendo refeito para o ano de 2014. Se você quiser enviar um conto, leia as regras.

Comentários

  1. Ok, faz um tempinho que li esse seu conto. Eu lembro que ele pareceu um tanto extenso (mas, teve o do Carlírio com 11 páginas. Então, tudo bem). Fui até o fim pra saber do que se tratava. Confesso que me perdi em algumas partes. Você fala de duas garotas. Dele ter chegado primeiro numa, pra ficar perto da outra. Ele só não contava que no meio disso estaria o seu melhor amigo. Acho que a principal questão é: até que ponto a gente deve se preocupar com o que o nosso melhor amigo (ou amiga) se sente. Vale a pena ir arriscar uma amizade por uma paixão (Quantas dão certo? A juventude é cheia de rompimentos e recomeços)?

    ResponderExcluir
  2. Honestamente, acho que não é falta de amor próprio. Não ia querer que um amigo meu beijasse uma ex minha. Afinal, teríamos passado por muita coisa junto - beijos, brigas, momentos - e por mais que as pessoas tentem disfarçar, nunca se acaba uma relação 100% bem. Daí, se um estranho fica com essa pessoa, não tenho nada a ver com isso. Já um amigo meu... Me soa como um "choque" entre mundos. Eu ficaria chateada sim.
    Ainda mais porque ele pareceu não sentir nada por ela. Digo, se sentisse, teria se defendido quando a outra personagem tratou a ideia como "só uma buceta". Enfim. Chega de opinião rs
    Texto super bem escrito e informal. Adoro.

    ResponderExcluir
  3. Senhorrr! Jogar anos de amizade por causa de mulher? T_T nem sei o que falar, acho que se fosse comigo (a beijada) eu daria sim um tapa na cara y.y

    Beijos,
    www.procurei-em-sonhos.com

    ResponderExcluir
  4. Essa coisa de beijar ex é complicada e mesmo quando de brincadeira a coisa pode ficar muito séria, e sempre da merda no final.

    ResponderExcluir
  5. Essa é uma das mais maravilhosas sacanagens. Mas acho que pior que ex é um que tu se interessou, aí teu "amigo" vai lá e pega. Mas nesse caso... acho que não vale mesmo perder uma amizade de infância por causa de uma EX. Mas, sei lá né, vai que ele beija a atual também?
    Gostei principalmente do modo que fluiu os diálogos, os personagens ficaram com um ar verídico.

    ResponderExcluir
  6. Putz. E pensar que isso é comum, né? :~ Difícil tudo isso, viu. Trocar anos de amizade por um beijo. De uma EX. É, complicado. A pessoa simplesmente pede pra perder, sério.

    Beijo!

    ResponderExcluir
  7. Adoro diálogos fluidos (: muiiito bom!

    beijo, beijo!
    Goiabasays

    ResponderExcluir
  8. Ai, difícil né? Mas a gente vê tanto isso acontecendo... relacionamentos são tão complicados. A gente acaba gostando de pessoas que nunca imaginamos. Mas onde fica a amizade no meio disso? Difícil balancear as duas coisas!

    ResponderExcluir
  9. Que texto reflexivo, a amizade some, e isso que é o complicado...
    Muito bem escrito.
    Até mais. http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. O conto ficou muito legal. Esse tipo de estória geralmente prende porque poderia acontecer com qualquer um, a gente fica imaginando, e imaginando... Eu fiquei meio enrolada por ser feito todo com diálogos, mas depois me acostumei, e gostei :)

    ResponderExcluir
  11. Gente... acho que o comentário que eu tinha feito sumiu.
    Anyway...
    Texto bastante cotidiano e realista, porém bem escrito.
    Entretanto, a situação é complicada. Envolver amizade e relacionamento pode ser muito perigoso. Primeiro que nem todo mundo consegue lidar, segundo... as vezes bases sólidas construídas a partir de anos são destruídas em um ato só.
    Difícil... bem difícil.
    Mas parabéns ao autor!

    beijo

    ResponderExcluir
  12. obrigada *---*
    adoro os contos que tem aqui, é uma passatempo legal :)))
    li todo o conto e realmente o conto é bem legal, bem escrito, a história é diferente e principalmente amizade não se brinca e nem se joga fora não é?! é bem complicado essa relação entre amizade e amor :))

    beijinhos :*

    ResponderExcluir
  13. Gostei da história e vou lá conferir o resto. Acho que a amizade vale mais do que um beijo. Masse ta afim mesmo, o que custa conversar com o tal amigo?

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  14. Eu ficaria bem puta se uma amiga minha pegasse um ex meu, não tiro a razão do amigo dele. Acho que ele gosta dela, mas como só li essa parte por enquanto não sei o rumo da história. Vou ler aqui, é grande, mas as falas são boas e me prendi no conto, confesso. haha
    http://denovomaisumavez.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Tava com a maior expectativa do texto terminar com um beijo roubado (adoro). E fiquei só na vontade..


    Beijos =*

    http://alacazaam.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. Não sei nem como comentar sobre o assunto abordado, porque é realmente complicado. Essa coisa de ex é sempre uma zona complicada, ainda mais quando envolve um melhor amigo! rs
    Gostei muito do texto, os diálogos ficaram super legais e fluíram tão naturalmente... gostei =)

    Beijos.
    http://viciosemtres.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. fiquei com vontade de ler tudo. Vou abrir o link para matar a curiosidade :)

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Área interpretação livre: Faça comentários pertinentes ao texto. O que custa ler e opinar? Estou aceitando todas as teorias possíveis e interpretações mirabolantes (contanto que sejam sobre o conto).
Sem comentários superficiais, ok?: Se vier com um "adorei o texto", "interessante" (ou mesmo, se expressar de forma sucinta e sem significado) seu comentário não será aceito. E, nunca mais visitarei o seu blog. u.u
Prefira usar "Nome/Url" ao preencher a box de comments. Fica fácil na hora de retribuir.
Os comentários serão respondidos nesse post. Para ser avisado da resposta, selecione "Notifique-me", logo abaixo da caixa de comentários.

Postagens mais visitadas deste blog

Dois gatos

Teste de Coragem

Teto de verniz