Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2013

Sobre Ela (por Elania Coelho)

Imagem
Ela se diz simples, que não exagera no perfume nem no salto alto. Se diz fraca, mas é fria como uma pedra e forte como um touro. Seu sorrisFo tem um tom cruel na ponta dos lábios, dentes enfileirados, sem pressa. Diz que tem paciência, mas sua face fica vermelha quando alguém demora a atender o celular, fica tamborilando os dedos das mãos quando alguém atrasa para ir a tal lugar. Se diz feia, mas quando passa pelas ruas, olhares lhe atravessam a face, coxas, seios, bunda, cabelo. Olhares travessos, maliciosos, olhares que admiram, mas ela não admite isso.
       Pega na pequena bolsa um cigarro, primeiro aspira o cheiro e decide não tragá-lo. Foge para o canto do carro quando sai com os amigos, e naqueles pequenos olhos cor de laranja queimada esconde tamanha dor que nem ela sabe que dá pra ver. Que ela não tem ideia que dá pra ver. Começa a xingar alto o cara da boate que não aceitou o convite dela pra tal festa. Translúcidas lágrimas aparecem na sua face, mas logo enxuga, disfarça c…

Pretensão

Imagem
Andar felino. Perspicaz. Só para se precaver de que não seria enganado novamente. O garoto mais popular do colégio indo a um encontro na quadra. Ninguém mais sabia além deles. “Alguém te viu?”. “Não, e você tomou cuidado?”. “Sim,não se preocupe”. “O que foi? O que é tão importante para você me chamar aqui, priminha? Se fosse outra garota eu nem viria..”.

       “Ehr... quero te entregar isso”, estende um bilhete a ele. “Uma carta. De quem?”. “Ela me pediu para manter segredo sobre isso”. “Hmm...sei. Mas eu acabo descobrindo de qualquer jeito”, diz balançando o bilhete na mão. “Faça como bem entender. Só não me meta nas suas encrencas”. “Ok. Valeu, priminha”. Esse “priminha” soava tão debochado que ela sentiu vontade de matá-lo ali mesmo. Estaria fazendo um bem ao colégio. Sujeitinho egoísta. Nenhum obrigado decente para dizer. Só conseguiu pronunciar: 
      “Felipe, você não muda. Ao menos não maltrate a garota”. “Em outro tempo você me diria quem é a garota. Por que essa atitude ago…

Conchas (por Setsuna Alave)

Imagem
Era uma vez… Essa pessoa não mais existe. Morre esta noite. Era uma vez… As palavras antigas não serão mais proferidas. Era uma vez… Aquelas atitudes não serão mais tomadas. Era uma vez… Algo que já morreu. Era uma vez… O tempo que não mais voltará.
O que foi e o que não seria ou será foi abandonado. Pertence aos planos não executados de outrora. Outro mundo destruído, outras lições não aprendidas.  Abandonado. Algo novo saiu da concha do fundo do oceano. Pérola nova, não interessa aos cegos. Um novo perfume que toma conta de tudo. Ressurge algo morto que não deveria ter sido renegado ao esquecimento. Presença única. Não mais existe o que deveria há muito ser abandonado.
Andar desconhecido, roupagem nova para algo que não deveria deixar de ter sido. É o mundo das possibilidades. O novo virá. É necessária a busca pelo mesmo. É necessário a perda do medo. E este foi deixado hoje. As linhas retas são abandonadas! Os labirintos se seguirão. A simplicidade não basta quando se quer o comple…

Nulo

Imagem
Ela era a escolhida. Tanto tempo de estudos e dedicação a levaram àquele momento. Estava decidido. Ninguém poderia ser melhor para a missão. Data marcada. Uma nave espacial pequena. A família ficou preocupada por ela não levar ninguém junto. “Minha filhota num cubículo, sem proteção”. Mas ela era uma moçona... Ao menos era o que gostaria que a mãe compreendesse.
     Um bolo. Balões. SURPRESA!! Todos sorrindo e parabenizando a conquista da inteligentona da família. Os sorrisos logo transformaram-se em choro. A mulher mal aparecia em casa, e na única vez que dá as caras... É a última vez. “Quem sabe dá um problema no foguete e ela volta mais cedo” - algum tio tentou ser otimista. Porém, nem todo otimismo do mundo impediu que o veículo decolasse. Uma grande chama  foi o último adeus que a doutora deu ao seu lar azulado.
         O grande galho branco desmantelou, dando forma a um pequeno cruzador. A nave saltou pelo espaço, seguindo reto em direção ao fim do Universo. O que haveria ap…