Meu complexo - Parte final


Querido diário,

Ontem (às 10 horas aproximadamente) cheguei da viagem...
Minhas férias terminaram tão cedo...24 horas pareceram poucas para um dia.
Ah,se alguém estiver com curiosidade: não consegui me declarar. É , eu sei que é chato , todos esperavam que acontecesse “o momento tão esperado”. Ehr,tenho uma explicação para isso!
Essas coisas são complicadas, e sem dizer que nem sempre dão certo. Mas tenho uma novidade: Bernardo e eu nos tornamos muito próximos, então, pode ser que aconteça! Não descarto essa possibilidade.

Hoje iremos ao colégio juntos. Estamos no mesmo grupo de um trabalho. Tive sorte porque dividimos o mesmo assunto. Ele é tão inteligente! Sinto-me como uma formiguinha na frente dele. Acho que o idealizei. Minhas amigas já sabem da minha paixão secreta, até porque preciso de ajuda e apoio. Tenho medo de falhar, e pra ser sincera, odeio perder. Não aceito perder uma partida de xadrez... Fico me remoendo até o oponente aceitar uma revanche. Quero que as coisas sejam perfeitas, que aconteçam naturalmente - sem impedimentos, sem medo. Sinto-me mais feliz agora que somos amigos. Apesar da dificuldade que tenho de esconder os meus sentimentos (logo eu, que fiz isso com tanta perfeição durante anos). Não posso forçar ninguém, nem me precipitar como antes. Essa viagem me fez reformular meu plano original. Aquele de criar uma situação favorável? Continuo a mesma garota impaciente, só que agora mais contida.

.......................................................................................................................
Faz seis anos que escrevi essa história. Então, desculpem o amadorismo, a falta de originalidade e, principalmente, a temática. O conto foi encurtado pra caber no blog. Acabou e a partir de então, irei voltar ao Desafio "Uma Imagem/ Um Conto". Lembrando que você ainda pode enviar o seu conto (aqui). 

Comentários

  1. Eu achei original... Só pelo final, superou minhas expectativas. Um amante de Shojo como eu é obrigado a amar histórias assim, so... Parabéns, mestra \o/

    ResponderExcluir
  2. Muito bom!!!
    Gosto das suas histórias, e eu pensei que iria se declarar poxa><
    Beijos
    sogarotasteen.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. sempre alguém que faz/fez parte do coração, sempre...

    ResponderExcluir
  4. Adorei, você já tinha escrito algo sobre os dois antes né?!
    beijos

    ResponderExcluir
  5. Oie Emilie =)

    Eu também tenho muita coisa antiga escrita e que se fosse para publicar hoje eu teria que dar uma revisada.

    Parabéns pelo texto, ficou lindo!

    bjus;

    Ane Reis.
    mydearlibrary

    Ps: Vou começar a postar mais textos meus no blog. Sei que ele tem o perfil de blog literário, mas eu pretendo fazer algumas mudanças nele em breve ^^

    ResponderExcluir
  6. Muito legal.
    E o Bernardo que fim levou?

    ResponderExcluir
  7. Mesmo escrevendo essa história há muito tempo você já tinha muito talento, curti muito o fim.
    Continue seeeeeempre escrevendo, vc é boa no que faz.

    Beijos!
    http://www.quaseatoa.com/

    ResponderExcluir
  8. AAh queria que ela tivesse se declarado :)
    Adoro suas histórias.
    Beijos
    barradosno-baile.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Gostei desse final, e venho lhe convidar a voltar ao meu cantinho! Tem indicação de site :)

    Bjos

    ResponderExcluir
  10. Essas histórias são sempre interessantes de ler, legal isso de você guardar textos escritos há tanto tempo!

    Beijos
    Brilho de Aluguel

    ResponderExcluir
  11. Gostei do final, e fiquei com um gostinho de 'quero mais'.

    ResponderExcluir
  12. Gostei do final, mas acho que você poderia continuar o conto a partir desse momentos que eles se tornam mais próximos :/
    -xoxo

    http://s2juuh.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Emilie acho que você deveria estar orgulhosa por ter tido a criatividade e capacidade de escrever algo assim.


    Tecido Doce
    Sorteio

    ResponderExcluir
  14. Ha, eu achei original, apesar de achar que deveria continuar!
    vestindo-ideias.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  15. Emilie lindo texto, mesmo escrito a tanto tempo ficou muito bom, beijos

    ResponderExcluir
  16. Amei o texto. Nem parece que faz tempo que escrevestes. Ficou tão bom!
    beijos

    marinaalessandra.blogspot.com
    @mariinaale
    @maioordeidade

    ResponderExcluir
  17. adoro girls, emilie! e amei essa segunda temporada.
    pra mim, a lena dunham é umas melhores que tá rolando por aí.

    ResponderExcluir
  18. As coisas acontecem no momento certo, quando será?

    ResponderExcluir
  19. Emilie,
    tenho coisas de escritas de quando tinha 7 anos! rs
    E menina, eu achei original sim. Adorei o final!
    Na verdade, acho que o simples fato de ter sido escrito em outro tempo que não o presente, enriquece o texto...

    Um beijo!
    Jhosy

    http://meninamsicaeflor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Que legal esse texto! Ficou muito original,sério! Pensei que ela iria se declarar,mas tudo bem,tudo na sua hora certa (:
    Beijos!

    Anel de Lacinho

    ResponderExcluir
  21. Baseado numa história real?

    Awwww, que isso, os meus contos quando eu era menor eram super vida lokas e sem sentido, mas eram legais HKJGFHJKGHFKGJ

    Bjos e tem post novo no meu blog!

    Sugar Dance

    ResponderExcluir
  22. adoreiii apesar de n ter lido os outros,o final pelo q to vendo foi massa.
    bju

    http://aieuvivantagem.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  23. Eu achei bom, nada de amadorismo não. :)

    ResponderExcluir
  24. Amadorismo na onde? Por favor Su, seus textos são incríveis. Amei o desfecho que pena você encurtar o conto, muio obrigada ¬¬ rsrs

    meninasapeca-ms.blogspot.com

    ResponderExcluir
  25. Eu adorei o conto! Tem um tom singelo, sabe? Às vezes eu sinto saudade do amadorismo, entende? Cansa ler só coisa madura, profunda... Parece que precisamos de uma dose de estórias àgua-com-açúcar pra rejuvenescer de vez em quando.

    ResponderExcluir
  26. Acho tão legal vir aqui ler o que você escreve. parece tão fluído. Não acredito que você escreveu essa história há seis anos, bom demais. Eu, hoje, não consigo escrever tão simples como você. Gostei!

    ResponderExcluir
  27. Quero logo um livro! Hahaha
    Beijo,
    Vinícius - Livros e Rabiscos

    ResponderExcluir
  28. Awn, que fofo o conto >< Me vi nele há um tempo atrás <3

    Beijos
    http://mon-autre.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  29. Quando eu li a primeira parte do conto, jurei que era de você que estava falando. Mas ai você disse e esclareceu tudo!
    Amei esse conto! E há seis anos atrás você já era um prodígio :))
    Ele me lembra um pouca o livro "A Marca de uma Lagrima" que fala de uma menina que se apaixona pelo primo, mas no final fica com seu amigo!
    Eu gosto bastante de escrever historias, algum dia desses eu mando uma para você :}

    Beijoos'

    ResponderExcluir
  30. Awwn, eu também guardo meus textos antigos! A gente sente um carinho especial por eles, não é? São os nossos primeiros passos, basicamente!

    ResponderExcluir
  31. Aaaaaaaa. Queria outro fim, mas amei a história.

    Beijos.

    Moda na Janela

    ResponderExcluir
  32. Eu gosto de ler um texto e senti verdade nele, mesmo que seja uma história fictica. Mas quando sentimos que aquilo foi feito com um verdadeiro sentimento e vontade de ser escrito, de ser mostrado, é bom demais. Perfeito o texto. Até mais. http://desventuras-em.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  33. O conto não está ruim. Digo, é inferior aos que você escreve hoje em dia, realmente, mas passa longe de ruim rs
    Sim, tive que ler as outras partes para me inteirar.

    obs: escrevi o tão esperado post sobre estupro, Emilie. haha

    ResponderExcluir
  34. Mesmo naquela época você já escrevia bem. Apesar de ser um conto meio clichê eu gostei.

    ResponderExcluir
  35. adorei seus contos! até me sinto dentro deles! rsrsrs! pois passei por fatos bem parecidos.. até parece que estamos trocando confidências!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Área interpretação livre: Faça comentários pertinentes ao texto. O que custa ler e opinar? Estou aceitando todas as teorias possíveis e interpretações mirabolantes (contanto que sejam sobre o conto).
Sem comentários superficiais, ok?: Se vier com um "adorei o texto", "interessante" (ou mesmo, se expressar de forma sucinta e sem significado) seu comentário não será aceito. E, nunca mais visitarei o seu blog. u.u
Prefira usar "Nome/Url" ao preencher a box de comments. Fica fácil na hora de retribuir.
Os comentários serão respondidos nesse post. Para ser avisado da resposta, selecione "Notifique-me", logo abaixo da caixa de comentários.

Postagens mais visitadas deste blog

Dois gatos

Teste de Coragem

Teto de verniz