CCN-SR: Capítulo Final - Garantindo o Futuro



(Confusões de uma Colegial e seu Namorado-Servo Robô)





Aaaah... Quanto tempo já se passou? Quatro anos? É, isso mesmo. Quatro anos desde o evento. A batalha final. O Anônimo, o robô e a bruxa. As coisas andam melhores desde aquele dia que parecia não acabar mais. Lembro de como a cidade estava naquele momento. Um estrago só. Crateras para todos os lados, prédios partidos ao meio, desabados. Os cidadãos correndo assustados. Os drogados  saiam das tocaias para se salvarem, ladrões largavam a mercadoria, zelando por suas vidas. Fogo. Explosões. E enquanto todo esse caos rolava, Eu, Diana, Thiago e Zmaj enfrentávamos o male. Quase achei que não sobreviveríamos, mas como sempre, o robô salvou a todos no final. Pensávamos tudo ter acabado ao derrotarmos a Ninfa. 

O papo sobre ele ter virado uma estátua e tudo mais. Logo depois os céus tornara-se vermelhos e tempestuosos. Coisa de filme, admito. Um mago encapuzado gigante desceu esmagando o que via pela frente, soltando faíscas e tudo o que tinha direito. Thiago se despediu da princesa dele e ativou a “Love” Memorie, voando em direção ao problema. A Bruxa foi logo atrás, junto com Zmaj. Eu fiquei apenas como espectador dessa vez. Não sou um parceiro bom no quesito de batalha. Embora eu tenha ganhado uma arma interessante da bruxa, ela não me ajudava muito. Devolvi ela assim que a batalha terminou... Enfim. Foi um confronto difícil. Como quebramos o transe dos sequestrados, o novo deus não tinha adoradores suficientes para alimentar seus poderes, o que facilitou a coisas. Temia pela vida dos meus amigos, e me sentia impotente ficando escondido e assistindo.

Nunca me imaginei namorando uma mulher dragão de uma tribo de tempos anteriores ao conhecido pelos historiadores. Como isso passou em branco por tanto tempo eu não compreendo. Agora ela consegue falar nossa língua quase que normalmente, e graças a esse fato ela pôde me ensinar sua língua e história. Mas essa é uma história para uma outra vez. Onde já ouvi isto antes? Bruna está fazendo um estágio em um laboratório. Sinto que ela fará grandes descobertas no futuro. Paulo fez muito sucesso no futebol, e é inspiração da garotada. Kamila agora trabalha na escola, ajudando os professores. Thiago não poderia estar mais orgulhoso de sua princesinha. 

Cortou relações com o DPI para viver no mundo humano com todos, e principalmente com ela... Vai entender porque. Um negócio arriscado na minha opinião. Diana continua a mesma bruxa errante, sempre nos fazendo uma visita da terra mágica. Ela abriu um negócio de churros por lá e todos parecem estar adorando. Quem sabe eu passe lá para ver como está... Quanto a mim... Bem. Nada mudou, além da minha relação com Zmaj. Eu continuo sendo um garoto detetive, escrevendo relatórios na minha máquina de escrever, tomando chocolate e escutando jazz. Resolvo casos como sempre, porém não tão sobrenaturais dessa vez. Zmaj sempre pega no meu pé quando eu volto muito tarde de uma investigação. E se tiver mulher no caso, ela vira uma fera... Literalmente. 

Continuo amando ela mesmo assim. Não posso reclamar, nem todos os homens podem subir nas costas de suas namoradas e voar pelas planícies, por mais estranho que isso soe... Admito sentir falta de quando ela subia na minha escrivaninha do nada para tocar o “Chamado da Natureza”. Ela mais civilizada hoje em dia, sem deixar de ser uma amante do meio natural. Uma pena todos terem se separado assim, mas é como a vida funciona. Cada um seguindo seus caminhos, construindo um futuro melhor para o universo. Mas de uma coisa tenho certeza. Se algo ameaçar a existência de toda a matéria, podemos ter certeza de que o grupo se reunirá novamente. Quem sabe eu até consiga ajudar mais...

– Amor, vamos nos atrasar para o parque!

– Já vou já vou... Deixa só eu pegar meu chapéu...





Aaah rotina...


_____________________________________________________
Imagem: http://contos-sombrios.blogspot.com.br/2012/04/misteriosa-maquina-de-escrever.html

Comentários

  1. Haha legal, no começo achei que fosse algo político, sei lá ''cidade'' ''4 anos'' rs

    minhaladainha.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Achei a evolução do texto super legal, começa pontuado e vai se alongando. Amei.

    Beijos. Tudo Tem Refrão

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Área interpretação livre: Faça comentários pertinentes ao texto. O que custa ler e opinar? Estou aceitando todas as teorias possíveis e interpretações mirabolantes (contanto que sejam sobre o conto).
Sem comentários superficiais, ok?: Se vier com um "adorei o texto", "interessante" (ou mesmo, se expressar de forma sucinta e sem significado) seu comentário não será aceito. E, nunca mais visitarei o seu blog. u.u
Prefira usar "Nome/Url" ao preencher a box de comments. Fica fácil na hora de retribuir.
Os comentários serão respondidos nesse post. Para ser avisado da resposta, selecione "Notifique-me", logo abaixo da caixa de comentários.

Postagens mais visitadas deste blog

Teste de Coragem

Dois gatos

Teto de verniz