O Portal (Por Samyle Sousa)

       Julietta estava em cima do telhado, brincando com o vento. Sorriu ao pensar na cara que as freiras fariam ao lhe ver ali .Mas elas já deveriam estar acostumadas, desde os seus nove anos de idade subia até aqui. Uma vez, tentando impedi-la, tiraram a escada e Julietta passou cerca de uma semana escalando o muro, tentando subir a qualquer custo, até que finalmente conseguiu. Ela riu ao se lembrar do espanto e do desdém da freira Marieta ao lhe encontrar outra vez em cima do telhado, acenando, rindo do ódio estampado em seu rosto. Afinal, ela venceu. Este era um desafio que Julietta criou, e venceu.

            Foi então que a realidade bateu em seu rosto como uma lufada de vento, a vida dela não consistia nisso, nesse prazer. Na verdade, a única diversão que tinha era esta, desde pequena fora abandonada e obrigada a morar em um orfanato, o qual ninguém a queria por perto. Demorou, mas ela entendeu o quanto as freiras tinha repulsa à ela, desde pequena a mantinham longe de si, como se a menina tivesse uma doença contagiosa. Até que um dia, enquanto ela brincava com o vento, dançando segundo a coreografia que inventara, aconteceu...

               Balançou a cabeça tentando afastar aquela memória. Tudo fora mágico, até que Roberto apareceu e a deixou com medo. Ele mandou nunca mais fazer isso, disse que era uma maldição e que, se ela usasse, traria ruína à todos. No entanto, não era uma maldição, Julietta tinha certeza disso, era o seu dom, algo que fazia parte dela, era ela. Não importava mais o que os outros achavam, não importava o quanto a Justiça dizia ser uma arma perigosa, ou que alguns tentassem usá-la ou destruí-la. Julietta sabia se cuidar, fez isso a vida inteira. Além disso, era por não pertencer àquele lugar, por ser uma aberração - segundo todas as dimensões -, que as freiras tinham medo dela. Desceu do telhado decidida, estava na hora de seguir o seu destino, foi por isso que nasceu com este estranho dom. Julietta não seria aceita em nenhum lugar que chegasse, sua sina era ser uma peregrina pelos mundos.

            Com uma mochila com todos os seus pertences nas costas, começou aquela antiga dança com um frio na barriga, aos 10 anos, Roberto a tinha assustado com, segundo ele, as consequências de usar o seu dom, mandou-lhe ficar aonde estava porque ele teve muito trabalho ao fazer com que todas as outras dimensões acreditassem que ela era uma lenda e que estava muito bem assim, todos estavam em paz. Não era por ser egoísta que desobedeceria, Julietta só não podia mais suportar tudo isso... 

            Num movimento rápido com as mãos, desenhou uma porta no ar e, depois, girou a mão direita como se a  mesma fosse uma espécie de chave. Instantaneamente a porta abriu, mostrando-lhe uma imensa floresta com um lago no meio. Ao olhar para si, percebeu que sua pele tinha adquirido um aspecto pálido e, repentinamente, sentiu um enorme cansaço. A última coisa que notou antes de desmaiar era de estar sendo empurrada para dentro do portal.

Escrito pela Samyle,do blog Florescer e Palavrear
.........................................................................................................................
Deixe  a sua opinião sobre esse conto. Se quer ter o seu publicado aqui,mande um e-mail para  autoradoblog@live.com


Comentários

  1. Nossa, eu ainda não sei o que ando sentindo ao ver este texto aqui. Num acesso de criatividade o fiz e não sabia depois o que fazer com ele, já que meu blog possui textos bem diferentes. Mas fico muito feliz que ele tenha vindo parar aqui. Obrigada, Suzi ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não precisa agradecer. Adorei o seu conto com quê de literatura fantástica! ^^ Fiquei pensando em que imagem usaria para ilustrá-lo. Foi difícil achar uma que combinasse... Ah,daqui a pouco virão os comentários. Apareça durante a semana para ler o feedback :)

      Excluir
    2. Sério, amei a imagem! Ficou incrível. Hoje voltei para dar uma olhadinha no que as pessoas acharam ;)

      Excluir
  2. Legal, gostei da ficção-cientifica. Parabéns!

    ResponderExcluir
  3. Ahhh, aquelas pernas são minhas sim *.* tbm tive medo de fazer a tatoo e doento muito, mas valeu a pena :) depois te mando um conto que fiz a muuuuuito tempo.

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  4. Adorei esse texto, bem criativo, quase não consegui piscar antes de terminar de ler
    beijos

    ResponderExcluir
  5. Adorei o texto! Vou mandar um meu sim ^^
    beijos

    Marina Alessandra do blog Maior de Idade
    @mariinaale

    ResponderExcluir
  6. muito bom escrito o texto. Gostei bastante..

    http://juhhrabelo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. OMG,apesar de ser fantasia,me pareceu tãaaaaaaaaaaao real *_*
    Eu amei o conto.Sério meeeesmo,original,diferente e próximo da realidade <3

    Beeijinhos.
    http://borboletametamorfoseando.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Gostei do texto, muito bem escrito!
    -xoxo

    http://s2juuh.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Fia, que delicia de texto! Adoro contos, é tão gostoso de se ler.
    Adorei aqui,muito bom.
    Fios e Fias, estou esperando vocês! Xero <3
    http://pireidevez.com

    ResponderExcluir
  10. Gostei e vou visitar este blog (:

    ResponderExcluir
  11. Que texto lindo! Super amei. Super diferente. Me senti ali com ela lá em cima.
    A Samy escreve demais '-'
    Bjs,
    Dani | http://www.avidaemletras.com/

    ResponderExcluir
  12. Oie!

    Gostei bastante do texto! Além, de muito bem escrito ele é criativo e tem um toque emocional que deixo o conto leve e delicado.

    Parabéns!

    bjinhos e uma ótima semana!
    ;***
    anereis.
    mydearlibrary | bookreviews • music • culture
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  13. Muito bem escrito o texto! Fiquei curiosa pra saber,irá ter uma continuação? Gostaria de saber mais sobre o dom da personagem,pra onde ela foi e tudo mais. Curiosidade de uma leitora rs
    vestindo-ideias.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. Posso descrevê-lo como Fantástico, e dou meus sinceros parabéns! Samyle me passa sua inspiração :D

    Suzi, desculpa por não vir antes aqui :(

    meninasapeca-ms.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. fiquei deliciada com a ilustração, que corresponde à primeira frase do texto. está tão bonito!

    ResponderExcluir
  16. Adorei o texto, fiquei curiosa por saber mais sobre a Julietta e seu dom. Linda ilustração :D


    Beijos!
    http://livrosetsurus.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  17. Que texto lindo, ela tem muito talento!
    Beijos.

    Esfriou o Café!
    Facebook!

    ResponderExcluir
  18. Mesmo não sendo o estilo de texto que você costuma fazer, eu adorei!!!

    Beijos

    Moda na Janela

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sendo que o texto não é meu....

      Excluir
  19. Que texto lindo.
    A imagem é muito legal.
    Gostei.
    Beijão <3

    ResponderExcluir
  20. Gostei muito de conhecer a Samyle, que legal essa iniciativa de publicar textos de autores convidados. Adorei.

    Beijos
    Brilho de Aluguel

    ResponderExcluir
  21. Adorei o texto dela, venha mais vezes por aqui... bjokas

    ResponderExcluir
  22. Amei o conto dela, assim como todos os outros.
    Cada história ela usa uma forma de fazer-nos enxergar cada cena que se passa.
    Estou seguindo aqui, se quiser dar uma olhadinha no meu blog é só ir em...
    sogarotasteen.blogspot.com

    ResponderExcluir
  23. Estava me perguntando se era nova postadora do blog. Ela escreve muito bem, vou até conferir o blog dela.
    Acho demais esse quadro de escritores convidados ^^

    Tecido_Doce
    Twitter

    ResponderExcluir
  24. Adorei o texto. Lendo o começo, nunca imaginei que fosse terminar assim. A Samyle está de parabéns.

    O mundo sob o meu olhar

    ResponderExcluir
  25. Muito bom o texto.
    Dá para viajar na imaginação.

    ResponderExcluir
  26. Que texto bacana! Quanta criatividade *-*

    Beijos ♥

    Sugar Dance (clique no perfil para visitar)

    ResponderExcluir
  27. Que delícia ler esse conto. Essa mistura de fantasia e sentimentos não explícitos mas ainda assim fortemente presentes no texto, deixou ele muito bom. Poderia ser um texto enorme e ainda assim conseguiria ler sem cansar. Fiquei com gosto de quero mais.

    ResponderExcluir
  28. Bem escrito. Criativo. Não sou um fã da magia / ficção científica, mas devo admitir que o texto prendeu.

    ResponderExcluir
  29. Que texto lindo, adorei

    shelikesrockn-roll.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  30. delícia de ler esse conto, de super bom gosto. só tem gente boa nesses autores convidados. tudo muito inspirador. ;)

    ResponderExcluir
  31. Esse conto ficou incrivel! Muito criativo, gostei!

    help-adolecentro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  32. Que conto legal! E bem escrito, como já disseram anteriormente ao meu comentário. Gostei >< Poderia ter continuação, sei lá u.u rs

    Beijos
    http://mon-autre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  33. ahh, obrigadaa *---*

    uau, que conto interessante :D você fica preso nele, adorei :DD

    muito bom divulgar contos assim :D
    como tem pessoas talentosas pra isso viu ahuahuah

    beijinhos :*
    japona.mairanamba.com

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Área interpretação livre: Faça comentários pertinentes ao texto. O que custa ler e opinar? Estou aceitando todas as teorias possíveis e interpretações mirabolantes (contanto que sejam sobre o conto).
Sem comentários superficiais, ok?: Se vier com um "adorei o texto", "interessante" (ou mesmo, se expressar de forma sucinta e sem significado) seu comentário não será aceito. E, nunca mais visitarei o seu blog. u.u
Prefira usar "Nome/Url" ao preencher a box de comments. Fica fácil na hora de retribuir.
Os comentários serão respondidos nesse post. Para ser avisado da resposta, selecione "Notifique-me", logo abaixo da caixa de comentários.

Postagens mais visitadas deste blog

Dois gatos

Teste de Coragem

Teto de verniz