CCN-SR: Capítulo 7 - A Princesa e o Detetive


"Confusões de uma Colegial e seu Namorado-Servo Robô"


No capítulo anterior: Nicolas entra para a equipe dos heróis, recebendo a missão de investigar o próximo passo do Anônimo enquanto o casal treina para a batalha final.
Recebi uma ligação logo de manhã. Abaixei o som do jazz e atendi. A voz amigável de uma garotinha confortava meus ouvidos. A criança que ajudei a encontrar os pais agradecia pelo serviço, apesar da má notícia no final da investigação. Estava muito feliz e os pais adotivos igualmente agradeciam, agora que a filha deles estava mais alegre do que nunca. Me senti mais animado. Nada melhor para começar o dia no escritório do que as novas de um cliente satisfeito, mais ainda sendo uma menina fofa. Uma pena eu ter perdido a página que lia justo num momento tão agradável. Talvez eu devesse ler mais coisas além de livros de contos Noire e relatórios de casos. O movimento anda fraco por aqui. Talvez por isso eu tenha decidido me juntar àqueles dois malucos fantasiados. Achei que demoraria mais para suceder algo em relação ao caso do tal mago negro. Longe disso. No dia seguinte à minha “integração”, diversas pessoas começaram a desaparecer sem mais nem menos, em pleno ar. Não paravam de falar nisso nos noticiários, jornais e até mesmo em tabloides  Isso que eu chamo de “Sequestro Relâmpago”. Logo depois começaram os boatos. Pessoas fazendo reuniões para adoração de um deus desconhecido, trajados de capas pretas e máscaras com chifres. Dizem que os sequestrados são os tais adoradores mascarados. No fim ninguém tem certeza de nada. As pessoas não se aproximam para terem uma perspectiva melhor por terem medo, e os policiais não investigam, um bando de pessoas rodeando uma estatueta não é crime. Menos ainda ter uma religião que todos desconhecem. Uma cidade liberal como esta caiu como uma luva para o Anônimo.

Já estava de saída para investigar melhor o assunto quando alguém tocou a campainha. Olhei pelo olho de vidro e não acreditei. Corri, coloquei óculos escuros, arrumei o chapéu e pus um sobretudo, procurando esconder minha aparência o melhor possível. Antes mesmo que a deixasse entrar, a moça arrogante abriu a porta e entrou. Observou os arredores, examinando a sala.

– E o que quer comigo, senhora?

– Senhora é o escambau, é senhorita para você seu tonto.

– Pois bem...

– Você é aquele detetive particular que falam por aí.

– Ora... Sou eu mesmo - falei mexendo no chapéu.

– Bem... Tenho um caso para o senhor - a garota deu as costas para mim e ficou fuxicando os objetos do escritório enquanto tagarelava - O meus pais estão brigados. Meu pai anda meio distante de minha mãe, e ela começou a criar certas teorias, porém sem vontade de investigar. Então ouvi sobre você de um dos meus professores na escola e vim te pedir para investigar meu pai.

– Muito bem então... E qual seria o nome da minha cliente? - perguntei apesar de saber a terrível resposta.

– É Kamila. Aqui estão fotos dele e os lugares que ele frequenta. Depois discutimos o pagamento. Até breve.

E então, do nada, a garota sai da sala sem ao menos me deixar um sinalzinho. Com tantos clientes que poderiam ter aparecido... Ah droga. O dia estava agradável demais para ser verdade, não é? Sorte minha não ser o namorado dela. Tenho pena daquele ruivo as vezes. O pai da princesa má parecia boa gente, para o meu espanto. Positivo, tratava todos bem, mesmo aqueles que de certa forma lhe faziam mal. Ela só pode ser adotada. Bom, não era, para a minha decepção. Como um homem tão bondoso e carismático pode ser uma ameaça ao próprio casamento. Estaria eu investigando o lado errado da moeda? Um dia ele desviou do caminho para o trabalho e se encontrou com uma loiraça elegante num restaurante. Fotografei cada encontro que os dois tiveram. Tudo parecia estar perdido. Investiguei melhor quem era a moça. Peguei tudo e me encontrei com a princesa má, acompanhada de um menininho. As fotos deixaram a garota em prantos.

– O papai e a mamãe vão se separar? - perguntou o pequeno.

– Não não querido... Estou chorando de alívio mesmo, tudo vai ficar bem - mentia ela, enxugando as lágrimas - Vamos pra casa agora ok? Eu compro um doce no caminho.

– Yaaaaaaay - correu o menino, feliz.

– Obrigado pelo serviço.

Ela foi embora, mais uma vez me deixando com uma mão na frente e outra atrás. Dessa vez, entretanto, foi porque toda aquela cena com o irmão dela me comoveu. Eu teria falado com ela que não era o que parecia. Preferi deixar que ela descobrisse por si só. A segui quando ela foi até o restaurante, abrindo o berro e chorando. O pobre coitado demorou para acalmá-la e explicar que tudo era um mal entendido. A loira era uma velha amiga e dona do restaurante, caríssimo na verdade. E para compensar o sumisso, negociou com ela uma noite especial somente para ele e a esposa. Música romântica, a melhor mesa. Comprou um colar nada modesto. Queria uma noite mágica para se desculpar. Prometeu que se esforçaria para dar mais atenção à família. Comovida, a garota abraçou o homem, ainda chorando, mas feliz desta vez. O trabalho estava feito, todos estavam felizes e eu em paz comigo. As vezes o sorriso de alguém pode mesmo pagar pelo serviço. Agora posso sentar e ler meu livro em paz, escutando uma boa música e bebendo chocolate... Em que página eu parei mesmo? Amanhã eu investigo os desaparecimentos. Ah... Me pergunto como aqueles dois doidos estão...

CONTINUA.

---------------------------------------------------------------------------------
Imagem: http://hardboiled.webs.com/dectectiveagency.htm

Comentários

  1. Adoro o suspense!! esperando o capitulo 8 :3
    http://www.facebook.com/CresciEAgora > fanpage http://dream-after-dream.blogspot.com.br/ >blog

    ResponderExcluir
  2. Ai ai, um triller sempre é bom né. Suspense, mistério, um pouquinho de ação é tipo ADORO.
    Vou dar uma relida nos capitulos anteriores.
    David - Leitor Compulsivo

    ResponderExcluir
  3. Que massa.
    Tentarei ler os outros capitulos assim que der!

    ResponderExcluir
  4. O Felipe escreve muito bem, de verdade.
    Adorei esse capítulo.

    Um beijo,
    Luara - @luuara
    http://www.estantevertical.com/

    ResponderExcluir
  5. Muito bom o suspense, escreve muito bem.
    Até a próxima, ansioso para a continuação.
    http://desventuras-em.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Felipe adorei o capitulo, adorei o misterio misturado com suspense, quero outro capitulo, hehe, beijos

    ResponderExcluir
  7. Amei o capitulo, cada vez mais me envolvo na historia
    beijos

    ResponderExcluir
  8. Olá!

    O Felipe está deixando todo mundo curioso rs... a cada capitulo a história está cada vez melhor!

    bjus;***

    anereis.
    mydearlibrary | bookreviews • music • culture
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  9. [Eu já tinha comentado nesse post, só que foi pelo cell e acho que não pegou, então lá vou eu de novo] Achei bem intrigante, estou curiosa com a continuação. Amei conhecer mais o nosso "detetive" e ver um dos casos, embora ache que poderia ser mais desenvolvido (acho que ler muito Agatha Christie está me deixando assim!), pro tamanha que tem, foi bem legal!

    http://florescerepalavrear.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Gosto de suspense. Estou muito curiosa para ver o capítulo 8... aiaiai

    http://inspiracaoentrelinhas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Gosto muito da maneira como escreve, ri com o "escambau" faz tanto tempo que não ouvia ou lia essa palavra, rs.
    Bjus e um ótimo início de semana ;)

    Rafa
    Rafaelando

    ResponderExcluir
  12. Está muito legal mesmo. Quero logo mais.

    Boa semana.

    Bjos!!
    Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  13. Sempre conseguindo prender o leitor.
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  14. Quero continuação.. :)
    To adorando a história!
    beijo

    Marina Alessandra do blog Maior de Idade
    @mariinaale

    ResponderExcluir
  15. Aii quero pra logo o capítulo 8, amei esse. O Felipe e a Emilie escrevem muito bem adoro ler tudo, amei esse suspense. Que bom que o detetive se contentou com um sorriso ao invés de precisar de dinheiro, é bom ver que as pessoas ainda pensam assim

    ResponderExcluir
  16. Nossa, adorei. =)

    shelikesrockn-roll.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  17. Está cada dia melhor essa história *-*

    O 'Muita ideia pra pouca cabeça' mudou,agora é 'vestindo ideias' (vestindo-ideias.blogspot.com.br) não deixem de conferir!

    ResponderExcluir
  18. NOSSA, QUE DEMAIS! Você escreve MUITO bem, e adoro esse clima todo demais de suspense *-*

    O Sugar Dance finalmente está de volta com postagem nova e em breve, sorteios e novos goodies. Confira!

    Beijos e boa quinta-feira!

    Camilla Martins - Sugar Dance (clique no perfil para entrar no blog)

    ResponderExcluir
  19. preparada para o proximon capitulo ahammm ahammm ahammmm
    so senti falta de um pouqionho daquela ação dos capitulos anteriores
    mas gostei gostei gostei
    quero saber o que vai acontecer logo com o tal robo
    suhaushaushauhsuahsuahs

    radiopires.blogspot.com

    ResponderExcluir
  20. Apesar de eu não acompanhar tudo, é óbvio que é uma bela história, além de ser muito bem escrita. Espero poder ver mais >.<
    Até a próxima! ;*

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Área interpretação livre: Faça comentários pertinentes ao texto. O que custa ler e opinar? Estou aceitando todas as teorias possíveis e interpretações mirabolantes (contanto que sejam sobre o conto).
Sem comentários superficiais, ok?: Se vier com um "adorei o texto", "interessante" (ou mesmo, se expressar de forma sucinta e sem significado) seu comentário não será aceito. E, nunca mais visitarei o seu blog. u.u
Prefira usar "Nome/Url" ao preencher a box de comments. Fica fácil na hora de retribuir.
Os comentários serão respondidos nesse post. Para ser avisado da resposta, selecione "Notifique-me", logo abaixo da caixa de comentários.

Postagens mais visitadas deste blog

Teste de Coragem

Dois gatos

Teto de verniz