CCN-SR: Capítulo 2 - A Magia de uma Mãe

"Confusões de uma Colegial e seu Namorado-Servo Robô"





“No capítulo anterior: Ensino Médio. Pós-férias de verão. Dois alunos novos na Classe 2-B? Seus nomes? Thiago, o ruivo, e Diana, a gótica.. Rixas e paixões - Bruna X Thiago, Nicolas X Diana, Paulo VS Kamlia e Kamila VS Thiago. ORDENO QUE SEJA MEU NAMORADO!! O ruivo é um robô? Sentimentos em uma máquina. Impossível!”

– Sim sim, mas chega de festa, vamos as explicações! - Renata, falecida criadora de Thiago, conhecido em sua dimensão como Robô Patrulheiro - 6 (RP-6), da tela do ipad dava instruções ao casal - Eu programei seu corpo para reagir quando uma centelha sentimental acendesse, despertando sua programação original.

– Programação original? - se perguntou o robô.

– Eu o criei procurando lhe tornar próximo ao ser humano, senão superior. Mas,com alguns chips e fios não se pode trazer aquilo que é essencial nas pessoas: Sentimentos. Foi então que fiz parceria com uma velha bruxa, construindo sua estrutura em parte tecnológica, parte mística. Entretanto, apenas a metade robótica funcionava, enquanto a mágica adormecia. Ainda assim, sabíamos que na hora certa ela despertaria. E este dia chegou finalmente - a mulher chorava - Seu sistema agora está completo. Cheque o ipad depois, os sentimentos liberaram um novo ap que lhe dará poderes: A Magic Glove. Ela funciona absorvendo a energia contida na sua metade mágica e convertendo no que você quiser. Além disso, a cada sentimento novo que descobrir, um cartão de memória aparecerá: As Magic Memories. Ao inseri-los numa entrada na própria luva, você adquire uma nova forma e poder baseado naquele sentimento em particular. Mas atenção, pois ao usar as Magic Memories você ficará mais sensível que o normal. A Diana lhe será um ótimo apoio,sendo que ela entende dessas coisas, nee? Enfim, boa sorte meu garotinho. - ao sorrir para o filho, o vídeo termina.

– Sentimentos? Essa tola. - Thiago levanta.

– Bom... Se é da sua mãe que estamos falando, deve ser sério... Olha aqui - Diana mostra a tela do ipad novamente. O ap citado pela doutora está visível.

– Hunf... Ela não é minha mãe...

– Que cruel... Ela pode não ter te tirado da própria barriga, mas criou e cuidou de você como um, isso não basta?

– Para com isso. É ilógico eu ter algum sentimento. Não computa.

– Se você não sente nada, por que desmaiou no meio da sala depois que a princesinha te fez a proposta? Por que você corou ao perceber que estava encostado nas minhas coxas sexys?

– Eu... Não sei... Isso não importa... Sei apenas que, se eu adquiri algum poder novo, talvez fique muito mais fácil de encontrarmos e derrotarmos o Anônimo. Essa é a prioridade agora. Esqueça essa bobagem de sentimentos.

– Se você diz... Eu vou tomar um banho.

No dia seguinte, todos já comentavam sobre o novo romance entre a “Rainha” e o “Plebeu”. Todo intervalo, na entrada e na saída, lá estava ela, a garota mandona. Agarrava o braço do garoto e não soltava até terem de ir para a sala de aula. Arrastava o garoto para encontros. Ordenava que ligasse todo dia, de hora em hora. Ou que mandasse mensagens. Às vezes os dois. A gótica se revoltava. Bruna ficava quieta, sem perder as esperanças. Nicolas ficava aliviado em saber que não tinha concorrência. Num dia qualquer, na sala de aula, Diana tem uma visão de algo antigo que ela não sentia há algum tempo. Chamou a atenção do parceiro. O perigo poderia estar próximo. E estava mesmo. Ouve-se um tumulto da sala do outro corredor. Uma criatura com aparência de javali atacava os estudantes. Ele era parcialmente de água. Aproveitando a correria, os parceiros se aproximaram do monstro. Quando viram, o corredor estava vazio. Correm rápido hein?

– Sabe, agora é o momento perfeito para testar aquilo lá... - recomendou 

– Ah... Ok ok. - o garoto pegou o ipad e pressionou alguns botões. O uniforme de policial cobriu seu corpo, agora com uma luva azulada em sua mão direita, com um bracelete no final. No mesmo uma entrada para cartões e um botão vermelho. Tirou um distintivo do bolso e mostrou para a criatura - Você violou a lei 13.800 parágrafo 16 do código inter dimensional. Você está preso.

– Não pode prender ele com qualquer algema, Thiaguinho. Ele não é um criminoso comum. Já vi isso antes, uma criatura feita da magia de uma Ninfa. Um Aquaminion. Se existe uma Ninfa neste mundo, os boatos sobre o Anônimo estar aqui eram verdadeiros.

– E o que eu faço,então?

– Destruí-lo também não adianta, esse tipo de criatura pode se regenerar por causa da ligação com o invocador. O único jeito seria destruir o mestre dele. Por hora, façamos assim: Brigue com ele e o imobilize. Depois é só deixar comigo.

O oficial obedeceu. Performou diversos socos e chutes no bicho, que reagiu e o golpeu. Bater não adiantava tanto. Apenas o retardava. Hora de testar a luva. Fez um sinal com a mão, fazendo a mesma parecer uma arma. No mesmo instante, projeteis de energia saíram do dedo indicador do policial, perfurando o corpo do oponente, que caiu gemendo. A gótica então se aproximou, abriu o livro enorme e disse:

– APRISIONAMENTUM! - uma aura cobriu o javali, que encolheu até se transformar em uma moeda - HAHAAAAA, pronto! Foi fácil até, ainda mais com essa sua luva.

– Tanto faz... - tirou a roupa de policial, vestindo o uniforme da escola novamente.

– Não entendo como você continua duvidado da magia sendo que me vê performando feitiços o tempo todo.

– Só porque você consegue fazer coisas brilhantes e coloridas sairem do seu livro, não significa que seja mágica...

– É MÁGICA SIM, MÁ-GI-CA!

Os parceiros seguiram até a escadaria, se encontrando com o resto do pessoal. Deram a desculpa que se esconderam na sala do zelador. A sorte deles foi que ninguém mais estava lá para dizer o contrário.

“No próximo capítulo: O vilão sem nome. A primeira Memory aparece. Me recuso a acreditar. Melhores amigos para sempre. Borboletas. ELE É MEU NAMORADO, SAIA!!”

Comentários

  1. Nossa, seu texto me surpreendeu. Você é criativo, viu? Só tem que desenvolver a história melhor, faltou um pouco de ação, mas, se melhorar isso, vai virar um escritor e tanto!

    ResponderExcluir
  2. Essas introduções e previews do próximo capitulo estão deixando a história com cara de novela :).Mas,é bom pro leitor se situar.

    O bom é que eu vou lendo enquanto reviso. Então,deu pra notar que sua escrita está melhorando.Só cuidado[novamente]com aqueles errinhos de digitação [e não uso das vírgulas. Tive que colocar algumas pelo caminho xD].

    Lembra que eu cheguei a falar que os seus contos pareciam roteiros? Aí está,você descreve todas as ações."Pegou isso,balançou aquilo".Parece que está descrevendo uma cena.Isso não é ruim - é só o seu estilo de escrita.Outra,percebi que colocou mais personagens. E eu não lembro de ter mais alguém com poderes além do Thiago (e dos envolvidos com ele).

    Até o próximo capítulo. o/

    ResponderExcluir
  3. Muito bacana o seu texto :)
    Acho tão bacana quando blogueiros investem na própria criatividade.

    @wendyelmb
    http://tecido-doce.blogspot.com/
    http://cerejadeneve.com/

    ResponderExcluir
  4. Caramba, que legal! *-* Lembrou-me vagamente as aventuras de Percy Jackson. Deu até vontade de ler >.< Gostei muito do novo layout também \õ
    Até mais ;*

    ResponderExcluir
  5. Felipe tá ficando cada vez mais criativo, adorei essa história cheia de tecnologias, muito bom de ler :* beijinhos

    ResponderExcluir
  6. Do jeito que você esta indo, daqui a pouco já da para escrever um livro ou até uma novela ;p
    Parabpén gostei bastante, me fez lembrar varios livros meus ^^

    David - Leitor Compulsivo

    ResponderExcluir
  7. Amei a história, o Felipe está cada dia mais criativo!

    Beijos,
    thingsofadreamer.com

    ResponderExcluir
  8. Amei,nossa essa estoria está me prendendo, não vejo a hora de ver o próximo capitulo
    beijos

    ResponderExcluir
  9. Estou com pouco tempo hoje, então fico de ler o texto outra hora, deixei nos favoritos. Sobre a sua observação, sou grata por ela, mas sempre usei essa fonte e nunca tive problemas com o dificultar a leitura com outros leitores, faz um bom tempo que já uso essa cor e tamanho para a letra, anos. É uma questão de preferência mesmo.

    ResponderExcluir
  10. Oie =D

    Ah!!! Não vale, vou ficar morrendo de curiosidade pelo proximo capitulo agora *-*
    Muito bom! Parabéns ;D

    bjus;***


    anereis.
    mydearlibrary | bookreviews • music • culture
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  11. nossa, Rei Leão é inesquecível *-*

    adorei o 2° capítulo, achei que faltou um pouco de ação também, mas é bem preso na história! e você consegue deixar a gente preso também *-*
    Muitooo bom!

    louca para o 3° caítulo ;D
    beijos :*

    ResponderExcluir
  12. Menino que viagem... estou adorando! Ri com as coxas sexys, rs. Tá ficando cada vez melhor.
    Bjs

    Rafa
    Rafaelando.com

    ResponderExcluir
  13. Linda como está a história!
    wolftheideia.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. que trama interessante, achei os personagens muito interessantes.
    parabéns Felipe.


    ( Emilie, foi você que comentou anonimamente lá no blog? )

    ResponderExcluir
  15. Criatividade em alta nessa estória, confesso que fiquei um pouco confusa em algumas coisas, mas gostei ><

    Beijos
    Meu outro lado

    ResponderExcluir
  16. meu Deus do céu que coisa maluca véi
    de ond tu tirou tanta imaginação
    me perdi em algumas partes mas gostei
    tem criaturas malucas como em senhr dos anéis e feitiços igual harry potter
    mew muito firmew

    radiopires.blogspot.com

    ResponderExcluir
  17. onwwwwwwwwwwww, espera o próximo capitulo o mais rápido possível mimi *--*

    David - Leitor Compulsivo

    ResponderExcluir
  18. Gostei do conto. Quando sairá a continuação?

    ResponderExcluir
  19. Parece uma série, isso é muito legal... tipo... previously no Glove. UASHUAUHHSUAUH

    Tudo Tem Refrão

    ResponderExcluir
  20. Felipe, o criativo *-*
    o próximo conterá borboletas e melhores amigos? Tudo que eu estou precisando!

    ResponderExcluir
  21. Sinto como se estivesse assistindo a alguma série teen sci-fi. Tenho até direito ao famigerado "previouly on". Gostei tanto da história que até voltei pra ler a primeira parte, ainda assim, algumas coisas ficaram um pouco confusas. Espero que elas sejam esclarecidas nos próximos capítulos.

    Beijo.
    http://ideias-defenestradas.blogspot.com.br

    P.S.: Concordo plenamente com a Emilie quando diz que seus contos parecem roteiros.

    ResponderExcluir
  22. Prendeu totalmente a minha atenção...
    Vou continuar lendo hehe

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Área interpretação livre: Faça comentários pertinentes ao texto. O que custa ler e opinar? Estou aceitando todas as teorias possíveis e interpretações mirabolantes (contanto que sejam sobre o conto).
Sem comentários superficiais, ok?: Se vier com um "adorei o texto", "interessante" (ou mesmo, se expressar de forma sucinta e sem significado) seu comentário não será aceito. E, nunca mais visitarei o seu blog. u.u
Prefira usar "Nome/Url" ao preencher a box de comments. Fica fácil na hora de retribuir.
Os comentários serão respondidos nesse post. Para ser avisado da resposta, selecione "Notifique-me", logo abaixo da caixa de comentários.

Postagens mais visitadas deste blog

Dois gatos

Teste de Coragem

Teto de verniz