Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2012

De passagem - Final

Imagem
Edit:De passagem conta a história uma viajante do tempo que muda certos fatos a serviço de uma organização. Emi encontra Mei, uma ex-agente que saiu da organização.O capítulo de hoje é o desfecho da história das duas.Ao menos,dessa parceria.
Sangue. Ou será que o uniforme escarlate dela mudou de tom? Não. Definitivamente sangue. Emi ficou em choque por um momento. Largou a arma, tirou a mascara de olhos vermelhos e caiu sobre a parceira. Ainda viva, sussurrou algo em seu ouvido e faleceu. Porém leitor, o choque de Emi não foi por encontrar o que ela tinha mais próximo de uma “amiga” prestes a morrer, ou por finalmente ter se livrado da “agencia”,conforme o planejado. Nem chega perto disso. 


          Vamos voltar um pouquinho. Emi surge no ponto de encontro, após mudar o tempo, impedindo que a “agencia” surgisse. E não foi preciso um disparo, golpe ou derramamento de sangue. Bastou demitir um funcionário. E pensar que uma pessoa a menos desmoronou todo um plano de um grupo de funcionári…

Caixa de segredos

Imagem
Cristina, filha de um nobre da Itália, se surpreendeu ao abrir uma caixa. No dia do aniversario da morte de sua mãe ocorreu....
       “Acorde,milady, hoje é o dia de visitar o tumulo de sua mãe”, disse a ama ao abrir as cortinas do quarto. Cristina mal suportava aquele sol tão radiante em um dia tão nefasto como aquele. “Não entendo porque temos que nos reunir para lembrar o dia em que minha mãe morreu. Poderíamos ficar tristes e só”, disse sentada esfregando os olhos. 

     “Seu pai não gosta de atrasos, por favor, levante-se depressa”. “Está bem, diga a ele que estarei pronta em dez minutos”. Fazia quinze anos desde a morte de sua mãe. Na época,com quatro anos, não entendia o conceito de “morte”, somente chorava a falta.Hoje com dezenove, havia superado tudo isso.No entanto,o vácuo era demasiadamente largo para ser preenchido.Haviam coisas sobre sua vida que só sua mãe entenderia. 

          Seu pai não casara. Era um senhor muito respeitado naquela sociedade de nobres. Só uma coisa …

De passagem n°9

Imagem
Edit:De passagem conta a história uma viajante do tempo que muda certos fatos a serviço de uma organização. Emi encontra Mei, uma ex-agente que saiu da organização, e é a partir daí que o capítulo a seguir se desenrola...
Mei fazia ajustes na moto de Emi, que banhava-se no chuveiro externo da cabana. O esconderijo da viajante escarlate foi um grande alívio para a albina exausta das viagens. Era agradável um dia longe de uma agencia ameaçando sua vida e agentes pervertidos.
– Olha só o que vemos aqui. - Mei, sobre a barreira de madeira, observava o corpo nu da nova companheira.
– Sa- SAI DAQUI! - grita a albina, empurrando a outra.
Bem, talvez os pervertidos ainda estejam à tona, mas a vida da nossa querida protagonista está em menos risco, por hora.

Desta vez, a parceira não usava o uniforme vermelho. Uma larga camiseta branca e uma bermuda, entretanto ainda escondia o rosto usando uma máscara de plástico com cara de um coelho. Aparentemente, não usava mais nada por baixo. Largada? Tentou…

A aposta

Imagem
Tique-taque. Os olhos do gato preto iam de um lado para o outro. O rabo sinalizando: o relógio funcionava. “Sinistro...”. “Por que fomos aceitar aquela aposta ridícula, Fred? Não fosse isso,estaríamos em casa assistindo um filme”. “De qualquer forma, assistiríamos um filme de terror e você cairia nos meus braços... ia dar no mesmo”. “Hmm”.
      “Avance dois passos depois de entrar no salão principal”. “Joga fora esse mapa. Vamos voltar, estou com um mau pressentimento...”. “Viemos tão longe para voltar? Cola em mim que ficar tudo bem”. “Minhas pernas, Fred....”. “Que tem suas pernas?”. ”Não consigo movê-las...”. ”Está com tanto medo assim?”. “Não é isso...”. “O que foi então?”. “Câimbra”. “Espera...,” disse Fred mexendo nas pernas dela. “Isso só aumenta a dor...”, gemia Alice. “Calma, mulher, a dor vai já passar”. “Tem alguém em casa”. “Por que diz isso?”, ele sente um frio subindo a espinha. “Não sinto mais medo”. 
        “O que está dizendo? Ainda há pouco insistia para voltar…