De passagem n°7


"E a terra era sem forma e vazia; e havia trevas sobre a face do abismo (...)" - Gênesis 1:2

     Em meio ao escuro vazio, uma fenda se abre e dois personagens caem. Ambos se levantam e continuam a batalha que travavam no outro plano. Então,os dois param e percebem o ambiente onde lutam. Um negro absoluto. Nenhuma luz, corpo ou objeto. Nada de nada. Não sabiam nem como podiam se enxergar em tamanha falta de claridade. O guerreiro negro e o escarlate resolvem adiar a luta e tentar compreender o que sucedeu.

– Mas você tinha que fugir pelo tempo enquanto eu tentava te arrancar da moto né?! - dizia nervoso o vermelho.

– A culpa não é minha se você quer entrar no meu caminho sempre - respondeu Emi ao oponente.

– Não importa, é sua culpa ativar a viajem no tempo comigo por perto,e com o meu cinto ainda em funcionamento. Agora alguma interferência ocorreu entre meu cinto e a sua moto pra acabarmos parando neste lugar.

– E que lugar é este?

– Eu sei lá... Só espero que não seja um limbo... Ou algo pior... Eu não sei

– Quem está aí? Quem são vocês? - a voz de uma criança chamou a atenção dos dois.

         Uma garotinha encolhida, chorando, olhava assustada para os seres. Emi tenta se aproximar e a menina grita.

– Qual é o seu nome mocinha? - perguntou o avermelhado.

– Eu não sei... Não sei... Eu estou com medo, está tudo escuro...  - a garota chorava mais.

– Bem, eu sou Mei, muito prazer - se abaixa, olhando para a menina através do visor.

– Você é uma mulher?! - disse Emi surpresa.

– Sim... A voz do capacete engana bastante. - respondeu a então fêmea.

– Eu... posso ver seu rosto? - a menina esticou o braço para tocar no capacete.

          Mei se afastou e pediu desculpas. Não queria revelar a própria face, principalmente para Emi. A criança fez várias perguntas. O que elas faziam ali. De onde vieram. Como era esse lugar. O que faziam. Contaram sobre as pessoas. Os animais. Os planetas. Árvores. Mares. Estrelas. Quanto mais contavam a ela, mais seus olhinhos brilhavam de curiosidade. Três mulheres sentadas no vazio infinito, conversando sobre seus mundos. A garota volta a chorar.

– O mundo de vocês é tão legal... É injusto! Eu queria viver num lugar assim... Não quero ficar sozinha no meio do nada... Mas eu... Vou fazer alguma coisa... Talvez se...

            A garotinha se levantou, enxugando as lágrimas. Coloca as mãos no ventre. Uma luz forte sai dela e o vazio é preenchido por planetas, estrelas, constelações, um sol. As guerreiras, impressionadas com o acontecido, observavam maravilhadas. Repararam em um pequeno planeta azul atrás delas. As formas na superfície. Nuvens passando. Tão lindo. Seria ele...

– Pronto... - a voz da garota, que já não estava presente, falava para as duas - Agora não ficarei mais sozinha... Fiz um universo exatamente como o que me descreveram. Ele parecia tão legal... Eu precisava ver... Precisava saber como era. E é lindo mesmo. Talvez eu acrescente algumas coisas futuramente. Muito obrigada por tudo, Emi, Mei. Me sinto bem melhor... Agora vocês precisam voltar... Estarei vigiando vocês...

         Um portal se abriu próximo delas e as sugou, fazendo-as retornar de onde vieram. Ainda não entendiam o que aconteceu. Se aquele era o universo como conheciam ou uma cópia feita em outra dimensão. Não queriam discutir. Apenas se despediram e seguiram seus caminhos, enquanto se perguntavam se seu próprio universo surgiu simplesmente porque uma criança tinha medo do escuro...

Comentários

  1. Reinventando o mito,heim,Felipe? :)
    Ficou muito bom. Muito bom mesmo

    ResponderExcluir
  2. Oi Felipe,
    Muito bom, vc escreve muito bem mesmo, sempre fico com vontade de saber mais, acho que é por isso que me incomoda contos, sempre me parece que daria um livro, que pode render muito mais.
    bjos e bom sabado

    ResponderExcluir
  3. Oh my gosh, incrivel como você colocou a criação nesse texto.. AMEI!

    A Voz.
    Acesso Permitido.
    O socorro vem do Senhor.
    Projeto Discipulando.

    ResponderExcluir
  4. Obrigado pessoal ^^ Em breve teremos um finale para a nossa história. Aguardem os próximos capítulos.

    ResponderExcluir
  5. ai que perfeito, amei
    criatividade mil
    beijos
    http://lolamantovani.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Que conto bonito.

    Sou apaixonada por histórias.
    Você escreve muito bem.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. realmente fico lindo o mito felipe ^^

    http://garotoonerd.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Liindo! Seu texto me encantou de verdaade! E ficou super diferente porque quase ninguém escreve textos baseados em histórias bíblicas! XD

    Muuuito bom, parabéns!
    Beeijo
    www.blogmymemories.com

    ResponderExcluir
  9. Texto lindo;D Me encantei *o*

    http://conectadas2.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Que interessante o universo surgir da menina que tinha medo do escuro D: Bem original na verdade. Gostei ><

    Beijos
    Meu outro lado

    ResponderExcluir
  11. Você deveria escrever um livro, sério mesmo. Escreve muito bem, eu acho que não conseguiria escrever uma história, requer muita imaginação...
    Beijinhos

    www.hiperbolismos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Oie!
    Fiquei com dó da menininha, imagino como ela deve ter ficado assustada.

    Acho que você deve estar cansado de ouvir que você escreve bem não é Felipe rs... mas suas histórias sempre surpreendem!

    bjus


    anereis.
    mydearlibrary | bookreviews • music • culture
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  13. NOSSAA, que imaginação! as vezes fico me perguntado quando leio um livro ou texto "da onde a pessoa tira toda essa história da cabeça?" é impressionante.
    Parabéns Felipe!

    Emilie, sobre a minha facul. Vivo falando que estou na faculdade, esqueço que tem diferença entre as palavras. Enfim na verdade faço universidade e é estadual.
    ahh, se for participar mesmo do desafio, quero ver seus desenhos viu?!

    Beijooos ♥

    ResponderExcluir
  14. ahh que isso Emilie, tinha spoiler não amore! rsrs
    bjokas no coração!

    P.S. quanta imaginação essa história em! muito bom


    erikarayanaheart.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. Oi. Mais uma vez eu adorei o texto.

    Sobre o que você escreveu no comentário lá do blog... eu nunca tive vontade de abandonar o blog e conheço blogueiras com blogs anos luz mais velhos que não tiveram vontade também.

    Beijinhos. Tudo Tem Refrão

    ResponderExcluir
  16. Que lindo ! sem duvida o melhor capitulo até agora.

    http://fashiondreamsblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. como não descobri esse blog antes. uma maravilha o conteúdo daqui. parabéns!

    ResponderExcluir
  18. Que viagem. Não, sério, nesse você viajou Rs
    Mas eu gosto de viagem, e mais uma vez ficou muito bom. Já estou até vendo o romance que vai rolar entre a Emi e a Mei.

    ResponderExcluir
  19. Feliphe ficou muito bom :) adoreei :* beijinhos

    ResponderExcluir
  20. Realmente não ficou bom... Ficou excelente muito criativo as suas colocações, baseados em um texto bíblico, envolvendo uma criança que eu também quero saber donde ela surgiu kkk Mas sinceramente genial!

    Amei essa parte "(...) se seu próprio universo surgiu simplesmente porque uma criança tinha medo do escuro..."

    meninasapeca.tk

    ResponderExcluir
  21. Como sempre venho aqui e me perco com os textos,todos perfeitos amei! Beijinhos

    http://www.wefoundmoda.com
    http://www.facebook.com/WeFoundModa

    ResponderExcluir
  22. Cara, que criatividade! Ninguém deve viver no vazio, acrescentar vida é indispensável! Beijo.

    ResponderExcluir
  23. Que legal! Original e criativo!
    Parabéns ;]
    Beijos
    Amanda - Doce Diário

    ResponderExcluir
  24. Isso que eu chamo de criativade. O post está incrível.

    ResponderExcluir
  25. Caramba!
    Que incrível, é uma história bem viajante.
    O Versiculo bíblico deu um ar Epic!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Área interpretação livre: Faça comentários pertinentes ao texto. O que custa ler e opinar? Estou aceitando todas as teorias possíveis e interpretações mirabolantes (contanto que sejam sobre o conto).
Sem comentários superficiais, ok?: Se vier com um "adorei o texto", "interessante" (ou mesmo, se expressar de forma sucinta e sem significado) seu comentário não será aceito. E, nunca mais visitarei o seu blog. u.u
Prefira usar "Nome/Url" ao preencher a box de comments. Fica fácil na hora de retribuir.
Os comentários serão respondidos nesse post. Para ser avisado da resposta, selecione "Notifique-me", logo abaixo da caixa de comentários.

Postagens mais visitadas deste blog

Teste de Coragem

Dois gatos

Teto de verniz