Quinze anos

       “Por que será que comemoram os quinze anos de uma garota? O que há de especial nisso? Que costume bobo”, pensa Melissa quando se dá conta de seu aniversario, deitada na cama pela manhã. “Isso não faz sentido algum”. “Mel”, diz um garoto entrando pela janela de seu quarto, como era seu hábito. “Feliz aniversário”. “Ah, que bom que você lembrou”, levanta-se de supetão, ainda de pijama. “Mas o que você faz de pijama?”

       “Ah, é que…estava pensando em passar meu aniversário em casa”, diz com a mão na cabeça, sem jeito. A verdade é que não gostava de comemorar seu aniversário. Para ela, era um dia comum em que se comia um pedaço de bolo de padaria com um copo de refrigerante, ficava em casa (sem ir ao colégio) assistindo filmes, com seu melhor amigo,Fabrício. “Sua mãe pediu para te acompanhar até o cabeleireiro e pegar seu vestido naquela loja…de onde mesmo?”
       
        “Nossa, tão prestativo.Quando foi que você ficou tão serviçal?”. “Isso. Tira com a minha cara”, diz chateado. “E se eu te pagasse para fazer justamente o contrario?”. “Está querendo me subornar?”. “Não é obvio?”. “Nem todo o dinheiro no mundo me faria faltar com a minha palavra”. “Nem mesmo se for um pedido da sua melhor amiga no mundo?”, diz com aquele olhar de cachorro pidão. “Não me olha assim que foi um pedido da sua mãe. E eu sei, mocinha, como você odeia comemorar seu aniversario. Mas , desta vez você não me convencerá. Sou incorruptível”. “Não tem jeito,né?”. “Não tem”. “Então, se vira que eu vou trocar de roupa”. “Não vai tomar banho?”. “Não estou suja, Fabrício! Assim você me ofende”. Ele ri e se vira. [...].

      “Não agüento mais andar, Fabrício, me carrega”. “Só andamos três quarteirões e você já tá morrendo?!”. “Sério, as minhas pernas já estão andando por si mesmas”. “Aguenta mais um pouco. Estamos perto”. As pessoas olhavam curiosas para aquele jovem casal. Melissa resmungava. Fabrício achava engraçado o seu jeito. No colégio: sempre bem apresentável, em casa: desleixada. Só ele, do colégio, sabia desse seu lado "largado".

         Ao fim do dia, todos os preparativos foram cumpridos. E como foi o aniversário? Deu para sobreviver. Estava com aquele vestido rosa que a mãe adorou e que ela detestou…mas faze o quê? Aparecer com um vestido marrom (ou preto) causaria espanto. Foram convidados os parentes e amigos da família. Amigos do colégio? Bastava Fabrício, e pronto ,a festa estava feita. Só havia mais refrigerante do que das outras vezes.

Comentários

  1. Algumas pessoas comentem esse erro de ser uma coisa e mostra ser outra. Texto muito bem feito parabéns!


    http://alguemparaconversa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Geralmente damos o braço a torcer, e no final sentimos que foi algo legal. Já aconteceu algo comigo, parecido com Melissa.
    Gostei do texto :)

    ResponderExcluir
  3. Os quinze anos nunca é facil, principalmente quando a pessoa não gosta de comemorar aniversários. O texto ficou bem leve e criativo!

    Bjs

    www.daimaginacaoaescrita.com

    ResponderExcluir
  4. Como sempre textos excelentes ^^ Acho que não é só o niver de 15 anos que é importante, só por que virou uma coisa que tem que seguir, e as vezes nossas mães não tiveram essa tão sonhada festa e transfere esse sonho para a filha, mas meu niver de 15 foi normal mas meu aniversário de 16 foi inesquecível!!

    meninasapeca.tk

    ResponderExcluir
  5. Não posso reclamar do meu aniversário porque é o único que eu lembro... As pessoas nem me odeiam por esquecer o aniversário delas XD Anyway, Também não sou muito de comemorar. só aproveito o momento pra fazer o que bem entender e passar o dia de forma pacífica enquanto desfruto de uns doces e refris, enquanto jogo no PC... Isso basta pra mim... Algumas vezes saio... Oh well

    ResponderExcluir
  6. Gostei muito do conto *-* Não que não goste de comemorar meu aniversário, porém não sou fã de festas, dá muito trabalho e é só uma noite. Beijos, www.thingsofadreamer.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Texto lindo Emile. Acho que aniversários não devem ser eventos. Deve ser uma data para comemorar com aqueles que realmente nos amam e nos querem bem...e esses são os familiares e poucos amigos. Beijão! (( Blog Spiderwebs << ))

    ResponderExcluir
  8. Que texto bacana! Eu não sei mto bem se gosto de fazer aniversário afinal estamos ficando mais velhos né?! E sem contar a pressão de quando seu aniversário está próximo todos os amigos fazem a mesma pergunta "e aí vai fazer o que no seu aniversário"! hahaha Eu gosto de comemorar com meu amigos próximos que eu amo de verdade, coisa simples! Gostei muito do seu blog ele é demais e eu estou seguindo aqui, se você puder dá uma passadinha lá no meu e segue também eu vou ficar muito feliz! hahaha
    Beijinhos

    http://www.wefoundmoda.com/
    http://www.facebook.com/WeFoundModa

    ResponderExcluir
  9. Meio que me identifiquei com Melissa, já que não faço tanta questão de comemorar meus aniversários, lol
    Gostei do conto :)

    ResponderExcluir
  10. Owwn que lindo conto, Emilie. Adorei, adorei. Ano que vem faço quinze anos e eu não quero fazer festa. Quero viajar... mas com certeza vou fazer uma pequena comemoração com amigos e familiares. Beijos :))

    ResponderExcluir
  11. Adorei o conto Emilie, muito bom mesmo, ver os pensamentos diante de uma festa é legal, mas sempre fui bem tradicional e festa era importante pra mim, hehehe, beijinhos

    ResponderExcluir
  12. Também nunca entendi muito bem essa fascinação das meninas pela festa de 15 anos... dizem que é a fase em que a menina começa a se tornar mulher. Eu particularmente não senti diferença alguma, mas vai saber!
    Beijinhos

    www.hiperbolismos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Mesmo não gostando deve se comemorar...ter 15 anos é maravilhoso... ahhhh meus 15 aninhos... kkkk bjokas

    ResponderExcluir
  14. Às vezes é impossivel sobreviver a um baile de debutantes.

    ResponderExcluir
  15. Nuss, AMEI.
    Eu nunca ( leia nunca mesmo ) comemoro aniversário. Muito mal lembro que esse é o dia em que as rugas aumentam. Minha mãe sempre faz questão de fazer um bolo "para não passar em branco". As vezes reflito a respeito disso, mas logo esqueço pois o mais importante é me sentir viva em cada gota de minuto e não comemorar o torrencial em apenas um dia.

    ResponderExcluir
  16. Na verdade, a comemoração de 15 anos é uma coisa antiquada pra caralho. Vem da época em que as garotas eram "apresentadas para a sociedade" e os garotos iam ao bordel como comemoração dos 15. As mulheres mais modernas que eu conheço acham essa tradição toda um saco, mas tem quem goste.
    Seu texto está bem legal. Simples, e bem escrito. Essa facilidade para construir um texto não se encontra em qualquer um por aí. É uma coisa que eu gostaria de ter. De vez em quando eu posto algum texto meu no blog e tal, mas eles não são grande coisa.

    obs: Emilie, pare de me chamar de escritor. Elogios me deixam constrangido. Sério Rs

    ResponderExcluir
  17. nossa eu sou totalmente diferente da melissa, queria ter uma festa e poder convidar todo mundo do colégio rs, mais só tive uma coisa simples e sem os meus melhores amigos
    beijos
    http://lolamantovani.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Adorei a dinâmica! O primeiro comentário também me agradou e diz bem o que eu pensei depois de ler. Minhas festas são no estilo "foda-se", pois desde sempre soube que não poderia gostar-amar-respeitar ninguém automaticamente. Não gosto, não gosto. Não conheço, não conheço. E não quero mostrar quem eu sou para quem não quer ver. O foda-se é automático, FODA-SE!

    Quando escrevo, utilizo um roteiro de capítulos para acertar a ordem cronológica de meus livros, porque é MUITA coisa pra sair naturalmente. Até a quarta temporada de Lado B (que sai esses ano, de graça para download) não usava esse método. O resultado fica por conta dos buracos temporais. Não quero cometer esse erro novamente.

    ResponderExcluir
  19. Ha.. que delicia de post.
    Bem que eu queria reatar minha amizade com um amigo, mas...
    Não é possível.
    Eu nem comemorei minha festa de 15 anos =/

    ResponderExcluir
  20. Awn, que estória bonitinha >< 15 anos é sempre assim, mesmo a garota não querendo tem que ter comemoração, 'por que só se faz 15 anos uma vez na vida' e blá blá blá. rs Eu tive os meus numa festa, não muito grande, uma festa surpresa da família mesmo.

    Beijos ><
    Meu outro lado

    ResponderExcluir
  21. Eu sempre pensei também, sobre o porque de comemorar os 15 anos, antigamente eu achava veio isso, porque parecia que era a metade da vida e significava que eu iria morrer aos 30 UAHSUAUHHSAHUUHS.

    Beijos. Tudo Tem Refrão

    ResponderExcluir
  22. muito bom o texto!! parabéns!

    beijos

    http://breakfastatlores.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  23. É sempre bom que pelo menos quem nos ama se lembre do nosso aniversário... com 15, com 30 ou com 60.
    Basta um gesto, um carinho, uma rosa ou um beijinho.

    ResponderExcluir
  24. Toda garota acha que sua vida irá mudar completamente aos 15 anos,mas a verdade é que não,eu não queria fazer festa,mas fiz e não me arrependo,os amigos são os que mais nos apoiam!
    wolftheideia.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  25. sei la niver de 15 anos é meio que bobagem. Mais cada um tem sua opiniam né. Concordo com a Melissa ehehe (:

    http://garotoonerd.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  26. eu achei que minha vida fosse mudar quando eu fiz 15, mas aí nada aconteceu, esperei pelos 18 e olha! nada mudou...
    continuo aqui, com meus vinte e poucos anos, sem a mudança dos 15.

    ResponderExcluir
  27. Que bacana o texto :)
    Adorei!
    Sabe que eu nunca entendi porque de comemorar os 15 anos? E eu não fiz uma festona, só comemorei no boliche com os meus amigos da época.

    @wendyelmb
    http://tecido-doce.blogspot.com/
    http://cerejadeneve.com/

    ResponderExcluir
  28. Eu completei 1/4 de 100 no dia 15.
    Mas se mudou algo, foi imperceptível aos meus sentidos humanos.

    ResponderExcluir
  29. Engraçado isso.. também acho que aniversário é uma data como outra qualquer.
    Gosto sim de receber presentes.. e o aniversário é uma boa data pra isso! :P Mas, não vejo essa necessidaaaaade de comemorar.
    Às vezes dá vontade, outras não.. e assim vai!

    Já pensei até em fazer um aniversário totalmente fora da data, já pensou?? :)

    ;*

    ResponderExcluir
  30. Achei seu conto bem interessante,(logo sobre aniversário! A coincidência é que hoje é o meu...)nunca vi uma pessoa assim, que não gostasse de comemorar seu aniversário, a propósito, eu adoro, sou sempre excessivamente mimada nesse dia. Enfim, realmente foi uma aula sobre as diferenças para mim, gostei!

    Ah, e uma dica: quando for as falas coloca — porque senão a pessoa se confunde toda lendo, ao menos, eu me confundo... isso é o que dá ser uma leitora compulsiva! kkkkkkkkkk

    Bjin*

    P.S.: se ainda quiser me dar umas dicas de uns bons animes, eu aceito, flor. Já assisti todos os que me indicaram, sabe? *--*

    ResponderExcluir
  31. Bem interessante este conto. Eu não tive festa de 15 anos, e sabe de uma coisa? Isto não me fez falta alguma. Incrível como atualmente as garotas dão uma importância fora do comum para este evento, como se a meia-noite dos seus 14 anos você recebesse uma dose divina de maturidade e super poderes. Meu Deus, tenho 18 anos e não me sinto nem um pouco madura! E também não tenho super poderes. Incrível como a galera usa de tudo como pretexto para dar uma baita festa...Embora eu adore festas, com muitos doces e salgadinhos... Beijos, e boa semana!

    ResponderExcluir
  32. Eu não gosto de comemorar aniversário também não, é meio chato. Por isto substitui uma festa de quinze anos por presentes UHEEHUE ):
    Adorei o conto.
    Beijos
    http://www.senhoritaliberdade.com/

    ResponderExcluir
  33. Só agora me atentei pra imagem na sua assinatura! :)
    Adooooooro a Lain! ^^

    Qualquer dia desses assisto de novo! o/
    Vi há muito tempo... uns 6 anos se não me engano.. quase não me lembro da história! Só lembro de ter gostado muito e ter ficado viciadíssima! :P

    ;*

    ResponderExcluir
  34. Aniversário pra mim é como ano novo sabe? Vamos fazer um balanço ai minha filha e vê se vc está vivendo a vida dos seus sonhos

    ResponderExcluir
  35. Que texto mais fofo! Incrivel como tem gente que acha lindo essas festas de 15 anos, com direto a vestido de saia rodada e valsa. Não que não seja bonito, até que é. Mas isso não combina comigo, prefiro comemorar meu aniversário com minha família, o meu namorado e alguns amigos.

    ResponderExcluir
  36. Adoro suas histórias, adoro, adoro. Eu parecia com essa garota quando tive meus 15 anos... No meu caso, minha melhor amiga estava lá, e isso bastava. Mas nessa história há uma diferença entre a realidade que vivi e a fantasia que poderia continuar a partir daí. Sei que se não fosse bem trabalhado poderia virar um clichê, mas fofo seria um aniversário misturado a uma aproximação diferenciada com o melhor amigo dela... <3.

    Um beijo, Emilie. Obrigada pela visita lá no blog, linda! :3

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Área interpretação livre: Faça comentários pertinentes ao texto. O que custa ler e opinar? Estou aceitando todas as teorias possíveis e interpretações mirabolantes (contanto que sejam sobre o conto).
Sem comentários superficiais, ok?: Se vier com um "adorei o texto", "interessante" (ou mesmo, se expressar de forma sucinta e sem significado) seu comentário não será aceito. E, nunca mais visitarei o seu blog. u.u
Prefira usar "Nome/Url" ao preencher a box de comments. Fica fácil na hora de retribuir.
Os comentários serão respondidos nesse post. Para ser avisado da resposta, selecione "Notifique-me", logo abaixo da caixa de comentários.

Postagens mais visitadas deste blog

Teste de Coragem

Dois gatos

Teto de verniz